Edit

Após 2 anos, restauração da Estação Ferroviária é entregue

O prefeito de Americana, Chico Sardelli, e o vice-prefeito, Odir Demarchi, entregaram na manhã desta terça-feira (30), após 2 anos, as obras de restauro da antiga estação ferroviária da cidade, que hoje abriga um centro cultural denominado Estação Cultura. O evento contou com apresentação musical, esquete de teatro e declamação de poesia.

O secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani, lembrou das dificuldades de terminar a obra. “Tivemos a pandemia que, em alguns momentos, fez com que os trabalhos precisassem ser paralisados, e encontramos dificuldade em encontrar o material adequado, já que a tinta é importada e a cal, que ficou ‘descansando’ por seis anos até ser colocada aqui. E tudo isso me emociona muito”, disse.

Giuliani ressaltou que o espaço restaurado terá um espaço para cursos de violão e artesanato, um museu da ferrovia, uma sala para que os artesãos cadastrados na Prefeitura possam expor e comercializar seus produtos, e a volta de projetos culturais, como maracatu e rock.

O presidente do Condepham, Diego Bernardo, afirmou que esse dia é bastante marcante. “O sonho do restauro começou com uma reunião no gabinete do então prefeito Omar Najar. Esse é um marco histórico, um divisor de águas, o primeiro de muitos outros prédios que pretendemos restaurar.”

O ex-prefeito Omar Najar (MDB) também esteve presente no evento e elogiou “o trabalho maravilhoso que foi feito e cumprimentou a todos. O Giuliani lutou muito por isso”. Em sua fala, Omar também cobrou publicamente a empresa Rumo – responsável pela restauração -, de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para a construção de um novo viaduto ao lado do já existente Amadeu Elias.

O prefeito Chico Sardelli saudou a todos e enalteceu o trabalho desenvolvido pelo secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani. “Parte da história de Americana passa por esse local. No passado, muitos empresários despachavam suas mercadorias por aqui. Agora, o deputado federal Vanderlei Macris está em tratativas para que essa estação seja o ponto de partida de trens de passageiros até São Paulo. Obrigado, Fernando, por tudo. Você não fugiu dos problemas e trabalhou pela cultura de Americana”.

Chico fez questão de homenagear o último chefe de estação que trabalhou em Americana, o senhor Benedito Manoel Nunes Filho. “O senhor faz parte dessa história”. Seu Nunes, por sua vez, disse que estava muito feliz, que devia muito à ferrovia.

A Estação Cultura vinha passando por um restauro desde dezembro de 2019. Avaliadas em R$ 800 mil, as intervenções foram administradas pela Secretaria de Cultura e Turismo e custeadas pela empresa Rumo Logística. O local passou por algumas reformas em 2005 e 2008, mas é foi primeira vez que passou por uma restauração dessa magnitude.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE