Edit

Volta às aulas trás déficit, depressão e ansiedade

São Paulo se prepara para a volta de todos os estudantes às salas de aula. Segundo Rossieli Soares, secretário da Educação no estado, passo é “fundamental” diante da reabertura gradual pela qual o estado passa: “As crianças estão com uma série de déficits de aprendizado, psicológicos, com depressão e ansiedade. Nunca foi visto o que se está vendo agora. A volta às aulas é um processo constante e importante, um passo fundamental que São Paulo está dando.”

Uma em cada quatro crianças e adolescentes ouvidos em estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) apresentou ansiedade e depressão durante a pandemia com níveis clínicos – ou seja, com necessidade de intervenção de especialistas.

Os impactos na saúde mental podem ser devido ao isolamento social persistente, marcos perdidos, problemas financeiros e familiares, além de interrupções escolares prolongadas.

A pandemia criou condições que podem ter exacerbado esses sentimentos negativos. Com o fechamento de escolas e o aprendizado remoto, as crianças experimentaram a perda de interações com os colegas, maior isolamento social e menos interação com outros adultos que dão apoio, como professores e treinadores.

Essas mudanças podem ter contribuído para o aumento dos sintomas de depressão, como sentimentos de tristeza, perda de interesse pelas atividades e perda de apetite e sono, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE