Vizinhos deduram e ação fecha bares

A Prefeitura de Sumaré, em parceria com a Polícia Militar do Estado de São Paulo, mantém um cronograma semanal de ações da ???Operação Sossego???, que podem acontecer a qualquer momento, nas diversas regiões da cidade, principalmente às sextas, sábados e domingos. Apenas neste ano, de janeiro até o momento, já foram realizadas 20 operações conjuntas, nas quais foram vistoriados cerca de 130 estabelecimentos, dos quais 25 foram notificados e cinco, lacrados pelos fiscais.
Segundo as secretarias municipais envolvidas, as operações têm obtido sucesso na redução dos casos de perturbação, abuso do som alto e afins ??? com reflexo indireto também na redução da criminalidade normalmente associada às aglomerações de jovens, como o tráfico de drogas, que costuma se aproveitar destas situações e do próprio ???público??? dos ???fluxos???.
???Temos feito essas ações com frequência, que chamamos de ???Operação Sossego???, conjuntamente com a Guarda Civil Municipal, o Setor de Fiscalização e, em muitos casos, com a Policia Militar. E já estamos sentindo os efeitos positivos através do retorno da população, que faz suas denúncias junto às Ouvidorias da Secretaria de Controle Interno e Transparência, da Guarda Civil Municipal ou da própria Policia Militar???, explicou o titular da pasta, João Moreira ??? um dos organizadores das operações juntamente com o secretário municipal de Segurança, coronel Ronaldo Pontes Furtado.
???As ações ocorrem a qualquer momento dos finais de semana, de sexta-feira a domingo, principalmente à noite, e são programadas a partir das estatísticas de reclamações recebidas durante a semana pela Ouvidoria Municipal, órgão vinculado à Secretaria de Controle e Transparência da Prefeitura, e também do serviço de Inteligência realizado pela Guarda Civil Municipal, subordinada à Secretaria Municipal de Segurança???, acrescentou o coronel Furtado.
???Normalmente, vamos ao local quando as denuncias se tornam frequentes. Nosso foco, nestas ações à noite e aos finais de semana, é a questão do sossego público. Priorizamos os locais mais problemáticos, montamos um cronograma e acionamos todos os parceiros???, completou João Moreira.
As operações contam com guardas municipais, agentes municipais de Trânsito e fiscais de Posturas, Tributos e Vigilância Sanitária. Dependendo da situação, a Polícia Militar do Estado de São Paulo também pode ser acionada, para dar apoio à equipe municipal ??? principalmente nos casos que envolvem grandes aglomerações, como os chamados ???batidões??? ou ???fluxos???.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE