Edit

Vigilância Sanitária interdita casa de repouso irregular

Uma denúncia anônima levou os fiscais da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Nova Odessa a flagrarem e interditarem uma casa de repouso de idosos em situação irregular, na manhã da última quinta-feira (21/10). No imóvel, uma casa de alto padrão na Avenida Ampelio Gazzetta, foram encontrados dez idosos. Todos seriam de famílias que moram em Sumaré e Santa Bárbara d’Oeste. O caso é acompanhado pela Promotoria Pública da Comarca.

 

“O local foi inspecionado após denúncias recebidas no setor e foram constatados problemas estruturais, falta de profissionais qualificados, alimentação inadequada, além da ausência de documentos exigidos, como a licença sanitária e o alvará de funcionamento”, explicou a coordenadora da Vigilância Sanitária Municipal, Méria de Jesus Brito.

 

Segundo a profissional, o auto de interdição da casa de longa permanência irregular foi lavrado na própria quinta-feira e deve ser publicado na próxima edição do Diário Oficial do Município. A direção da casa de repouso deveria notificar imediatamente os responsáveis pelos idosos atendidos no local e “devolvê-los” às suas famílias em até sete dias úteis.

 

“Seguimos acompanhando a situação. A pessoa responsável pelo local nos informou que as famílias dos idosos residentes no local são das cidades de Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré. A clínica tem esse prazo de sete dias para retornar os idosos para as suas famílias. Após essa data, retornaremos no local para verificar se eles cumpriram a determinação. Nós mesmos também ligamos para os familiares e informamos do ocorrido”, acrescentou Méria.

 

Nova Odessa possui, atualmente, sete instituições de longa permanência para idosos devidamente legalizadas, com cerca de 120 clientes em atendimento. Neste ano, já foram recebidas pela Vigilância Sanitária quatro denúncias sobre este assunto, duas das quais eram procedentes e resultaram em ações por parte do Poder Público Municipal. No primeiro caso, houve uma lacração parcial de um estabelecimento, que foi liberado depois de sanar os problemas encontrados.

 

Já este segundo caso, de quinta-feira, resultou em lacração total, por ser considerado um estabelecimento clandestino. “Antes de iniciar uma casa de repouso o interessado precisa ser dirigir até a Vigilância Sanitária e pegar a relação de documentos. E também poderá sanar as dúvidas com a equipe de fiscalização”, lembrou a coordenadora da Vigilância Sanitária.

 

CONTATOS OFICIAIS

A Vigilância Sanitária Municipal não “agenda” visitas ou vistorias a estabelecimentos por telefone ou WhatsApp, e qualquer dúvida ou denúncia pode ser feita diretamente à equipe da unidade. A Vigilância Sanitária de Nova Odessa fica na Rua Independência, nº 581, no Centro, e funciona nos dias úteis, das 7h30 às 15h30. Os contatos também podem ser feitos pelo telefone (19) 3466-1905 ou pelo e-mail [email protected]

 

Essa informação é importante porque, apenas neste ano, o órgão já alertou a comunidade duas vezes para tentativas de golpes do “falso agendamento de fiscalização” em seu nome. A Vigilância Sanitária ressalta que não faz ligações para empresas agendando visitas. A orientação é que, ao receber este tipo de ligação (e antes de informar qualquer código recebido por mensagem), o cidadão ou empresário anote o número do telefone, o nome de quem está falando e informe que vai confirmar a veracidade da informação junto à Vigilância Sanitária do Município.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE