Vereadores suspeitam de nepotismo na Saúde de Nova Odessa

A Câmara de Nova Odessa realiza na segunda-feira, dia 1º de março, a quinta sessão ordinária do ano. Um dos requerimentos a serem votados é assinado por sete vereadores e questiona a suposta contratação de filhas do secretário de Saúde, Nivaldo Luiz Rodrigues (Dr. Nivaldo), para trabalharem no Hospital Municipal e Maternidade Dr. Acílio Carreon Garcia.

De acordo com o requerimento, os vereadores receberam denúncias de que as filhas do secretário estariam trabalhando na administração municipal por meio de uma empresa terceirizada. É questionado se as informações sobre a contratação de parentes do secretário são verdadeiras, qual a modalidade da suposta contratação e, caso seja por empresa terceirizada, quem é o gestor do contrato e os dados da empresa contratante.

Assinam o requerimento os vereadores Levi Tosta, o Levi da Farmácia (DEM), Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (PSDB), Paulo Bichof (Podemos), Wagner Fausto Morais (PSDB), Oseias Domingos Jorge (DEM), Sílvio Natal (Avante) e o presidente da Câmara, Elvis Ricardo Maurício Garcia, o Pelé (PSDB). A sessão tem início às 14 horas, com transmissão ao vivo pelo site, Facebook e Youtube do Legislativo.

Pauta

Constam ainda na pauta outros 35 requerimentos, cinco projetos de lei e três moções. Uma delas, também assinada pelos sete vereadores, é de apelo ao Governo do Estado de São Paulo pela revogação de alteração do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que estaria prejudicando o setor têxtil, “principalmente pelas restrições estabelecidas para o período de 15 de janeiro a 31 de março de 2021”.

“Da forma como a norma foi constituída e está em vigor, resultará uma alíquota de ICMS de 18%, sem direito a outorga, para vendas dentro do Estado de São Paulo aos clientes do Simples Nacional, no período de 15 de janeiro a 31 de março. Por essa medida, o acréscimo no preço final para as empresas optantes do Simples ficará em torno de 13% a 15,8%. A maioria das confecções na região estão no Simples”, afirmam na moção.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE