Edit

Vereadores de saída. Quem se deu bem e quem se deu mal

Dos 19 vereadores que se elegeram em 2016 em Americana, 11 não estarão na Câmara a partir de 1o de janeiro, mas não são todos que se deram mal. Pelo menos 2 deles saem maiores do que entraram na disputa eleitoral e outros dois podem entrar 2021 posicionados no novo governo e um ficou ‘na mesma’.

CRESCERAM DE TAMANHO- Giovana Fortunato/PDT foi candidata a prefeita, ficou em segundo lugar, mas obteve 29 mil votos, quase quadruplicando a votação de 2018 quando saiu candidata a deputada federal. E ainda teve 10 mil votos a mais que Rafael Macris/PSDB. Odir Demarchi/PL foi eleito vice-prefeito de Chico Sardelli/PV e terá todo 2021 para articular a provável candidatura a deputado estadual em 2022.

NA MESMA OU COM CHANCESMarco Kim Jorge/SD e Alfredo Ondas/MDB foram os candidatos azarões na disputa, não entraram em conflito com o vencedor Sardelli e podem compor o governo. Welington Rezende/Patriota foi o candidato a vice de Giovana. Como não ganharam e ele tem um partido pequeno, terá dificuldades para se reerguer, mas promete seguir no jogo.

SAEM MENORES-  Odair Dias/Pros, deixou o PV vencedor, não veio para a disputa e foi ajudar a fazer o plano de governo de Rafael Macris/PSDB. Chegou a ter proeminência na campanha tucana, mas naufragou com o projeto 3o colocado nas eleições. Rafa deve ‘dar um tempo’ em 2021 e dificilmente será candidato em 2022.

NÃO REELEITOSGeraldo Fanalli/PV, Padre Sérgio/PT, Dr Otto/Cid e Renato Martins/PTB falharam nas urnas e não conseguiram a reeleição no 15 de novembro.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE