Vereadores em ação. EMTU com mais busão e queimadas na pauta

Após diversos pedidos do vereador Joi Fornasari (PV), que obteve autorização da Administração Municipal, a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) vai ampliar, nos próximos dias, o atendimento em Santa Bárbara d’Oeste. A partir da publicação da ordem de serviço, nova linha da EMTU deve passar dentro do Município até o Rodoterminal Metropolitano, localizado na SP-306.

Em moção aprovada na Câmara em 2019, Joi destacava a participação de Santa Bárbara d’Oeste na RMC (Região Metropolitana de Campinas), ressaltando que injustamente o município era excluído da linha intermunicipal, que ligava Campinas a Americana. “Muitas pessoas serão beneficiadas com essa inclusão, caso o trajeto passe pelas avenidas Santa Bárbara, Terminal Urbano, avenida Monte Castelo e Rodoterminal”, afirmou o vereador à época. Esse trajeto foi aceito pela EMTU e autorizado pela Prefeitura.

Nesta segunda-feira, Joi agradeceu o prefeito Rafael Piovezan pela autorização, assim como a todos os funcionários da EMTU que trabalharam para a inclusão de trecho barbarense em linha intermunicipal. O vereador destacou, ainda, o benefício a usuários com mais de 65 anos de idade, que têm direito à gratuidade no transporte coletivo intermunicipal. Para ter acesso ao cartão que garante esse benefício, o idoso deve procurar o Rodoterminal Metropolitano de Santa Bárbara d’Oeste com documentos pessoais e comprovante de endereço.

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a EMTU é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba/Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.

Ávila pede informações sobre queimadas urbanas

O vereador Celso Ávila (PV) protocolou, na última semana, o Requerimento 654/2021, por meio do qual pede informações sobre o combate a queimadas em lotes vazios em Santa Bárbara d’Oeste. O parlamentar destaca que as queimadas urbanas são causadas por ação humana e que é muito difícil controlar as chamas, que se espalham muito rapidamente, causando grandes prejuízos para o meio ambiente. Antes de apresentar os questionamentos, ele também aponta que essas queimadas causam sérios problemas respiratórios ou agravam doenças já existentes.

No requerimento, Celso Ávila indaga de que forma o setor responsável faz o controle das queimadas
urbanas irregulares e se existem punições para quem as provoca. Ele também questiona o número de pessoas orientadas ou autuadas, assim como a quantidade de queimadas urbanas registradas desde 2013. O parlamentar pergunta, ainda, que tipo de atitude o munícipe deve tomar ao se deparar com essa situação, além de acionar o Corpo de Bombeiros.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE