Vereadores aprovam as contas de Bill de 2015

Os vereadores de Nova Odessa aprovaram, na sessão da Câmara realizada na noite desta segunda-feira (dia 15), o projeto de Decreto Legislativo da Comissão de Finanças e Orçamento que aprova as contas da Prefeitura referentes ao exercício de 2015. O parecer da comissão havia sido favorável à aprovação, seguindo o posicionamento emitido pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).
As contas primeiramente são submetidas ao TCE para análise e emissão de parecer prévio. O conteúdo proporciona aos vereadores as informações e os esclarecimentos técnicos necessários para a orientação no momento de julgá-las definitivamente. ???O parecer do Tribunal de Contas foi claro e subsidiou a decisão autônoma dos vereadores???, destacou o presidente da Câmara, Vagner Barilon (PSDB).
A análise técnica dos auditores do TCE foi realizada em sessão no dia 5 de dezembro passado. Entre os pontos destacados estão o investimento de mais de 25% do orçamento anual com Educação. Na Saúde, cujo índice mínimo constitucional exigido é 15%, a Prefeitura investiu 26,67%. No tocante aos gastos com pessoal, a Administração alcançou 51,94%, abaixo do limite de 54% da receita corrente líquida.
Além disso, aplicou na valorização do Magistério (73,05%) e utilizou 100% dos recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). O parecer favorável da Comissão de Finanças e Orçamento foi dado através dos vereadores Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB), e Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho (MDB).
???A Prefeitura passou com êxito pelo período difícil que foi o ano de 2015???, reforça Barilon. ???O prefeito (Benjamim) Bill (Vieira de Souza) trabalhou muito bem para cumprir todas as exigências???, acrescenta o vereador Poneis. ???As contas foram aprovadas pelo Tribunal e não teria como ser diferente a análise pela Câmara. O prefeito administrou com maestria???, completa Oséias Domingos Jorge (PV).
O vereador Cláudio José Schooder, o Leitinho (PV), havia emitido voto em separado ao dos dois colegas da comissão, alegando ocorrências orçamentárias, financeiras e suposta ???falta de liquidez??? em compromissos de curto prazo da Prefeitura. Inicialmente o TCE emitiu parecer desfavorável, revertido após recurso movido pela Municipalidade. Mas na hora da votação, Leitinho se posicionou favorável ao projeto.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE