Vereadora questiona impacto de empreendimentos em Nova Odessa

A vereadora Márcia Rebeschini (PV) usou a tribuna livre da Câmara de Nova Odessa esta semana para comentar a respeito do impacto de dois empreendimentos no município. O primeiro, uma usina de asfalto instalada em 2017 próximo aos bairros de chácaras Vale dos Lírios, Bosque dos Eucaliptos e Núcleo Colonial. O segundo, um condomínio residencial em construção próximo de uma tinturaria com quase 30 anos na cidade.

O relato dos moradores do entorno da usina de asfalto é que a área era classificada como Zona de Agricultura, Turismo e Lazer. Mas, a partir de 2016, passou a ser definida como Zona Industrial (ZI 12). E em maio de 2017 foi inaugurada pelo ex-prefeito Bill Vieira de Souza (PSDB). Desde então, diversos cidadãos relatam barulho e poluição no ar.

Já o Condomínio Square Residence desde 2018 está em construção bem próximo da Tinturaria Tintex. Em resposta a requerimento da vereadora, a Prefeitura informou que foi emitido alvará de funcionamento para a empresa, aprovado projeto e também o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), além de Habite-se e autorização da agência ambiental Cetesb.

“Daqui um tempo seremos cobrados pelos moradores desse empreendimento com relação ao barulho e a poluição. Aí a empresa que arrume as suas coisas e vá embora?”, questionou Márcia Rebeschini. “Não podemos perder uma empresa de 30 anos na cidade, com centenas de empregos”, defendeu a vereadora.

De acordo com a parlamentar, os impactos do funcionamento da tinturaria serão inevitáveis e a proximidade do condomínio trará reclamações futuras. “A empresa trabalha em três turnos”, reforçou. A informação recebida pela vereadora é que 52% das obras estão concluídas no Square Residence, que chegou a ter as obras embargadas e depois liberadas pela Justiça.

Rebeschini afirma que o governo anterior permitiu a instalação dos dois empreendimentos sem pensar nas consequências. “Moramos em uma cidade desenvolvida. Planejamento é tudo”, apontou. “O prefeito (Cláudio José Schooder, o Leitinho) assumiu essa ‘bucha’ e estamos no pé dele com relação a usina de asfalto e a esse empreendimento imobiliário”, conclui.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE