Vereador bate-boca com gerente de agência em Nova Odessa

O vereador Paulo Bichof (PODE) revelou ter tido um bate-boca com a gerência da agência do Banco do Brasil em Nova Odessa. Na sessão legislativa realizada nesta segunda-feira (23), foi aprovado um requerimento no qual são solicitadas informações da Prefeitura, através do Procon, a respeito de fiscalizações e ações orientadoras nas agências.

 

Ao defender o assunto, Bichof revelou que teve um entrevero com a gerente do banco na semana passada. O vereador contou que havia esquecido um cartão na agência e foi buscá-lo, ocasião em que teria presenciado demora na fila de atendimento e dificuldade das pessoas em acessar adequadamente o local.

 

O parlamentar disse que de início não se apresentou com as credenciais, mas a situação mudou depois de ter presenciado um trabalhador passar por um ‘vexame’. “Foi uma situação muito indelicada”, relata Bichof. A divergência com a direção do banco ocorreu quando ele iria registrar o ocorrido com o aparelho de telefone celular.

 

“Me disseram que se eu filmasse ia responder a um processo”, relatou. O vereador afirmou que deixou a agência e retornou em outro período, para trazer cópia de lei que trata dos tempos máximos de atendimento. “Mas também não me atenderam”, descreve Bichof. “A situação que passei foi uma verdadeira humilhação”, reforça.

 

O vereador quer saber informações do Procon sobre o cumprimento da Lei Municipal 2.132, de 2006, que obriga as agências bancárias a atender os usuários, no setor de caixas, em tempo razoável: até 15 minutos em dias normais, até 25 em véspera ou após feriado prolongado, até 20 minutos em dias de pagamento de pessoal, de vencimentos de contas de concessionárias de serviços públicos e de tributos.

 

A legislação prevê advertência, multa de 100 UFESPs (R$ 2.909,00) na reincidência, de 150 UFESPs (R$ 4.630,50) até a quinta reincidência e suspensão do alvará na próxima dentro do mesmo ano. Bichof pretende elaborar um projeto de lei para obrigar as agências a fixar um quadro com tamanho específico detalhando todos os horário de atendimento e espera.

 

Reforça – O presidente da Câmara, Elvis Garcia-Pelé (PSDB), reforçou o questionamento do colega. “Já faz algum tempo que o Banco do Brasil fechou uma das duas agências que tinha em Nova Odessa e reduziu funcionários. Nada de evoluir, sempre andando pra trás”, pondera. Pelé teve experiência como diretor do Procon de Nova Odessa.

 

O vereador diz que é preciso o órgão ter mais fiscais. “Na minha época do Procon, os gerentes me conheciam e quando eu chegava pra fiscalizar, rapidamente vinham me atender”, recorda Pelé. “São poucos os bancos que atendem a todas as normas. E quando algum deles é lacrado, em menos de uma hora vem advogado de São Paulo. Pra isso são rápidos”, completa.

 

A Prefeitura tem prazo máximo de 15 dias úteis para responder ao requerimento do vereador Paulo Bichof. A reportagem do Novo Momento não conseguiu o contato com a gerência do Banco do Brasil para falar a respeito do ocorrido. No entanto, é disponibilizado o espaço caso queiram se manifestar sobre o tema.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE