Vereador agora quer proibir testes em animais

Tentando surfar na polêmica nacional em torno da utilização de animais para determinados testes em laboratório, o vereador de Nova Odessa Zé Pereira (PPS) quer garantir que no município não haja testes. Esta semana ele protocolou projeto de lei vedando o uso de animais em pesquisas que possam causar sofrimento físico ou psicológico, relacionadas à produção de cosméticos, perfumes, produtos de higiene pessoal, limpeza doméstica, lavagem de roupas, suprimento de escritório e protetores solares.

O caso envolvendo o Instituto Royal, em São Roque, gerou um grande impasse entre os ativistas, que fizeram as denúncias e resgataram os cães, e a empresa, que afirma operar dentro da legalidade. “Sou absolutamente contra a utilização de animais para experimentos em laboratórios”, afirma Pereira. “Mas”, pondera ele, “entendo que em muitas situações como em pesquisas avançadas sobre doenças graves do tipo câncer ainda não é possível descartar”.
O vereador alega que cosméticos não são produtos essenciais para a vida e a saúde humana, portanto, não havendo justificativa para a sociedade tolerar o sofrimento de milhares de animais todos os anos. O objetivo de Pereira é garantir a proibição na esfera municipal, sem depender das discussões em nível Federal. “Independente da discussão em âmbito nacional, temos que legislar sobre a questão no município, garantindo que não haja esse tipo de situação em Nova Odessa”, finaliza.
A penalidade prevista no projeto do parlamentar novaodessense é a mesma contida na Lei Federal 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 – detenção de três meses a um ano, e multa. A punição é para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados”. Pereira pretende colher assinaturas para que o projeto seja votado em regime de urgência especial na próxima sessão, prevista para a terça-feira, dia 29 – devido ao feriado na segunda, 28, Dia do Funcionário Público.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE