Ver. quer Educação Moral e Cívica na escola

O Legislativo Municipal aprovou na 29ª Sessão Ordinária do ano nesta terça-feira, 13, o projeto de lei nº 63/16, de autoria do vereador Décio Marmirolli (PSB), que institui a disciplina de Educação Moral e Cívica na grade curricular das escolas de ensino fundamental da rede pública e privada no município de Sumaré.
Dentre as finalidades, o vereador destaca a preservação, o fortalecimento e a projeção dos valores espirituais e éticos da nacionalidade; a valorização da pátria, de seus símbolos, tradições e instituições e; o preparo do cidadão para o exercício das atividades cívicas com o fundamento na moral, no patriotismo e na ação construtiva, visando ao bem comum.
O projeto prevê que a grade curricular com carga horária de uma hora-aula por semana em dia e horário estabelecidos pela escola. Agora a proposta segue ao Poder Executivo que pode vetar, aprovar ou não se manifestar e, neste último caso, o projeto retorna e a decisão sobre sanção cabe ao Poder Legislativo.
Os vereadores também acompanharam a leitura e discutiram os requerimentos, indicações e moções apresentados e aprovados na sessão desta terça-feira, documentos estes tratando de pedidos ao Poder Executivo de melhorias para o município e questionamentos de fiscalização.
O Projeto de lei nº 17/16, do vereador Henrique Stein Sciascio (Henrique do Paraíso ??? SD) não chegou a ser votado porque recebeu uma emenda do vereador Ronaldo Mendes (PSDB). O projeto quer acabar com a falta de água nas residências de Sumaré quando há suspensão do abastecimento, tanto acidentalmente quanto programada. A solução determinada no texto é de que a empresa concessionária, responsável pelo fornecimento de água potável no município, fique obrigada a abastecer através de caminhão pipa durante todo o período em que houver a suspensão.
Os dois projetos de lei apresentados pelo vereador Antônio Dirceu Dalben (PPS) não foram votados porque receberam, cada um, emenda do vereador Ronaldo Mendes (PSDB). Um deles é o projeto de lei nº 09/16 que dispõe sobre a obrigatoriedade da Concessionária de Serviços de Saneamento de água e esgoto a providenciar a restauração de logradouro danificado. E o outro é o projeto de lei nº 23/16 que dispõe sobre a obrigatoriedade de divulgação, na página oficial do município de Sumaré na internet, a relação da lista de medicamentos (disponíveis e não disponíveis), na rede municipal de saúde.
Já o projeto de lei nº 53/16, do vereador Cícero Eleotério Bispo (Cícero Ceará ??? PDT), foi retirado pelo próprio autor.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE