Ver. participa de audiência pública sobre pulverização aérea

O vereador Professor Padre Sergio (PT) participou na quarta-feira (25) de audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo sobre a pulverização aérea de agrotóxicos. A audiência foi realizada pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Alesp e teve como assunto principal a discussão do projeto de lei nº 405/2016, de autoria do deputado estadual Afonso Lobato (PV), que proíbe a pulverização aérea de defensivos agrícolas no estado.

Participaram a diretora executiva do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) Silvia Fagnani, o presidente da Associação Paulista de Apicultores Criadores de Abelhas Melíficas Europeias (Apacame) Constantino Zara, o promotor de justiça do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema) Ivan Carneiro e o defensor público Marcelo Novaes, além de produtores rurais, apicultores, representantes de associações, universidades e integrantes da secretaria estadual de Agricultura.

Durante a audiência, Padre Sergio comentou a experiência de Americana, que teve em 2017 um projeto de lei de sua autoria, que proibia a pulverização aérea de agrotóxicos no município, rejeitado em votação no plenário. O parlamentar avaliou a participação como positiva.

???Fomos convidados pela comissão para expor nossa experiência sobre a tramitação do projeto que, infelizmente, foi rejeitado pela Câmara devido a interesses políticos e econômicos, mesmo sabendo dos impactos negativos da pulverização aérea de agrotóxicos na saúde dos americanenses, no abastecimento de água municipal, no solo, na fauna, na flora e em uma área de produção orgânica???, disse Padre Sergio.

???O debate na Alesp tratou desses mesmos problemas, mas o que nos deixou felizes foi descobrir que nossa proposta foi replicada em várias outras cidades paulistas, após sua grande repercussão. Vale ressaltar que a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o PL 541/2015, que trata da agilização da revalidação de registro de produtos pela Agência de Vigilância Sanitária, o que mostra que nossa luta foi ampliada nas esferas estadual e nacional???, concluiu o parlamentar.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE