Venezuela. China e Rússia se manifestam

China e Rússia resolveram entrar na crise e se manifestar com relação ao entrave em torno do comando político da Venezuela. A China pediu que os Estados Unidos fiquem fora da crise na Venezuela e a Rússia alertou para ‘banho de sangue’. 
Os dois países não reconhecem o comando de Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. China e Rússia mantêm o apoio a Nicolás Maduro. Outros países, como Brasil e Estados Unidos, oficializaram o reconhecimento a Guaidó como presidente do país.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE