Veja o que ‘ferve’ nas tretas de condomínio na pandemia

Segundo a Associação das Administradoras de Condomínios (AABIC) e Polícia Civil de São Paulo, o número de reclamações em condomínios aumentaram em 200% durante a pandemia. De março a julho de 2020 foram 1.072 termos na capital, contra 441 registrados no mesmo período em 2019.

A superlotação nesses locais também gerou uma série de problemas de convivência entre moradores de condomínios. Entre os principais estão: vizinhos que falam alto, aparelhos eletrônicos mais alto do que o permitido e em horários inapropriados e o barulho de reformas dentro de casa, segundo a plataforma GetNinjas, a procura por serviços de reformas cresceu 59% em julho, comparado com o mesmo período do ano passado.. Segundo a base de dados da LAR.app, primeira administradora digital de condomínios, as principais notificações durante a pandemia foram: BARULHO: 87% e REFORMA: 307% (aumento em relação à média pré-pandemia).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE