Variação de preço da carne e outros produtos exige maior atenção

O aumento do preço da carne no começo de dezembro foi notícia e gerou repercussão por dias. Razões para isso não faltam: alta do dólar, aumento da arroba do boi, maior exportação, sobrando menos quantidade para o mercado interno, etc. 
Nesta virada do ano o Ministério da Agricultura prometeu uma estabilização do preço.
Enquanto ela ainda não se reflete nos supermercados, é bom ter um plano B. Ou, ainda melhor, saber como escapar de contas enormes e manter comida de boa qualidade na mesa.
Fique atento às épocas e notíciasAssim como carros, imóveis, ações, o preço da comida no supermercado tem completa relação com o que acontece no mundo. Afinal, isso é o natural: existem uma infinidade de variáveis que podem fazer um produto cair ou subir de preço. 
Por exemplo, olha o preço do quilo do tomate. Sua variação é enorme e isso gerou o mesmo burburinho que a carne gera agora no começo de 2019.
Portanto um erro comum que você precisa eliminar de seus hábitos é comprar sem estar atento a essas mudanças. Não faça uma lista de compras fixa, seja ela mensal ou semanal. Varie nos produtos e tenha em mente as épocas de frutas, por exemplo, e aumentos ou quedas por fatores como importação/exportação e novas marcas.
Pense nos substitutosPor exemplo, neste momento, com a alta da carne, busque substitutos para a carga de proteína que ela traz. O ovo é um excelente alimento nesse sentido, assim como a soja.
Não é necessário virar vegano e esquecer que a picanha existe, mas ela pode ficar um pouco de lado até os preços voltarem ao normal, algo que é esperado. E, ao mesmo tempo, também investir em produtos mais naturais e saudáveis.
Para citar um exemplo clássico de nosso dia, é totalmente possível comer arroz com feijão e substituir a carne por um filé de frango ou um ovo frito, sem prejudicar enormemente a carga de nutrientes.Agora, caso você seja um churrasqueiro de primeira, o problema é maior, claro. Dê uma pausa no evento ou então faça uma variação do velho ???colocar água no feijão???. Opte por carnes de preços menores ou invista em adicionais como verduras grelhadas, maionese de batata, farofa, vinagrete e acompanhamentos.
Sempre faça cotaçõesSeguindo no primeiro ponto, mas agora aumentando seu escopo para todos os produtos: seja detalhista e cuidadoso com a cotação de preços.
Um erro comum de quem sempre precisa fazer compras em supermercado é simplesmente parar no mais próximo de casa, comprar ???no olho??? e sair logo de lá.
Sim, ir ao supermercado pode ser uma chatice, especialmente depois de um longo dia de trabalho. Mas se você está achando que o peso no orçamento está grande, aqui há uma alternativa para corte sem sofrer tanto. 
Os supermercados agora contam com aplicativos que mostram preços e trazem promoções. Também é fácil ter acesso a elas por outras formas, como na plataforma do Porta Folhetos. Lá é possível checar o encarte Guanabara e de outros supermercados e hipermercados e já selecionar o que pode ser aproveitado.
O ideal ao ter acesso a um folheto online é selecionar produtos em ofertas imperdíveis e até fazer um estoque se necessário. Assim você poderá aproveitar o máximo do preço baixo, especialmente se os produtos puderem ser armazenados ou congelados.
E esse ainda não é o único poder que a tecnologia nos traz. O aplicativo Rappi também tem a opção de checar supermercados e receber compras em casa. 
Ou seja, a preguiça realmente não é desculpa porque você pode até ter que cortar a ida ao supermercado e receber tudo em casa logo. Mas o ideal mesmo é pesquisar em todas essas fontes e optar pelo melhor custo-benefício. 
O normal nesse caso seria fazer compras de produtos de limpeza, higiene e de coisas de maior quantidade ??? arroz, feijão, macarrão ??? em grandes supermercados e optar por vendinhas e até a feira para produtos mais frescos, naturais e até de melhor preço.
(1) https://agora.folha.uol.com.br/grana/2019/12/preco-das-carnes-dispara-nos-acougues-e-churrasco-vira-luxo.shtml 
(2) https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/18071/preco-da-carne-baixou-e-continuara-assim-aponta-ministerio-da-agricultura
(3) https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2019/04/18/preco-do-tomate-dispara-no-pais-e-pode-atingir-valores-historicos-em-abril.ghtml
(4) https://www.portafolhetos.com.br/supermercados-guanabara/

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE