Vôlei Campinas bate Viva/Vôlei em casa

Campinas, SP ??? O Vôlei Brasil Kirin, mais uma vez, mostrou força dentro de casa para conquistar uma importante vitória na Superliga Masculina. Na noite deste sábado (18), o time campineiro derrotou Montes Claros, por 3 a 2 (18/25; 25/22; 26/16; 21/25 e 15/9), para quase 1800 torcedores no Ginásio do Taquaral, em Campinas,pela sétima rodada do returno. O líbero Tiago Brendle foi eleito o melhor em quadra e recebeu o troféu Viva/Vôlei

Com 40 pontos na classificação, o Vôlei Brasil Kirin mantém o quarto lugar, na perseguição ao líderes. Os campineiros voltam às quadras contra o Sesi-SP, na próxima quinta-feira (23), às 21h55, no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. 
“Sabíamos que Montes Claros seria um adversário duríssimo, que não poderíamos relaxar em nenhum momento. Mesmo assim, conseguimos nos impor e conquistar essa vitória. Agora é descansar, pois teremos duas pedreiras pela frente”, comentou o oposto Rivaldo, capitão do time campineiro. 
O JOGO ??? O Vôlei Brasil Kirin apostou na velocidade no começo da partida. Rodriguinho colocou os centrais para jogarem e o time campineiro achou espaço na quadra adversária. Mesmo com o bloqueio aparecendo em diversos momentos, principalmente pelas extremidades com Rivaldo e Diogo, os donos da casa erraram mais que de costume e viram os mineiros levarem o primeiro set: 25 a 18. 
No segundo set, a postura campineira foi completamente diferente. Com Diogo inspirado no saque, o Vôlei Brasil Kirin abriu 4 a 0. O time da casa teve sangue frio para segurar as tentativas de reação do rival e manteve a frente após bloqueio de Maurício Souza (14 a 12). Com Rivaldo preciso na virada de bola ??? foram seis pontos de ataque na parcial -, os donos do Taquaral não tiveram problemas para empatar a partida ao anotarem 25 a 22. 
Novamente, o Vôlei Brasil Kirin não deu chances ao adversário e começou intenso. Logo de cara, os donos da casa sufocaram Montes Claros e abriram 5 a 1. Mesmo com a boa vantagem, os campineiros não diminuíram o ritmo e fizeram estrago no sistema de passe adversário através do saque. Enquanto Diogo desceu o braço, anotando ace, Maurício Souza e Rivaldo usaram o jeito para também pontuarem no fundamento. Sem dar qualquer chance de reação, os campineiros fecharam a parcial em bloqueio de Vini pelo meio: 25 a 16.
Os comandados do técnico Horacio Dileo, novamente, mostraram garra no quarto set. Em passagem de Vini pelo serviço, o Vôlei Brasil Kirin conseguiu abrir dois pontos (9 a 7), obrigando o adversário a pedir tempo. No decorrer da parcial, o equilíbrio predominou, com as equipes caprichando na virada de bola. Os mineiros, no entanto, encaixaram sequência positiva no final e forçaram o tiebreak após fecharem por 25 a 21.
No tiebreak, o Vôlei Brasil Kirin voltou a contar com o bom desempenho no saque. Diogo teve excelente passagem logo no início, com direito a ace, e colocou o time campineiro em vantagem (4 a 1). Maurício Souza encaixou sequência impressionante de cinco serviços seguidos, com dois pontos no fundamento, e ampliou a diferença (10 a 3). Na inversão do 5-1, Baiano mostrou agressividade e deu a vitória aos donos da casa em belo ataque pela saída: 15 a 9. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE