Uruguaio cobra Meio Ambiente e Kátia Ferrari quer restauro no parque

O vereador Erb Uruguaio (MDB) esteve reunido, nesta quinta-feira (12), com o secretário municipal de Meio Ambiente, Cléber Canteiro. Durante o encontro, o parlamentar apresentou diferentes reivindicações para os bairros Jardim Batagin, Jardim Icaraí, 31 de Março, São Joaquim, Ângelo Giubina e Conjunto dos Trabalhadores. Ele também pediu melhorias para o bairro rural Santo Antônio do Sapezeiro.

Dentre as reivindicações para os diferentes bairros dentro do perímetro urbano, Uruguaio solicita a limpeza e a construção de calçadas em áreas públicas, garantindo mais segurança aos pedestres que transitam por essas localidades. Para o 31 de Março e para o São Joaquim, o parlamentar também pediu a instalação de mais brinquedos junto às academias ao ar livre já instaladas. Com relação ao Santo Antônio do Sapezeiro, o vereador reivindicou o cascalhamento das diferentes vias existentes no bairro, com o intuito de facilitar o acesso de motoristas e pedestres às diferentes propriedades, principalmente em dias de chuva.

Kátia quer restauração Parque Infantil do Panambi

A vereadora Kátia Ferrari do SOS Animais (PV) sugere à Administração Municipal, por meio da Moção nº 1.763/2021, o reconhecimento das obras localizadas junto ao Centro Municipal de Recreação Infantil “Dona Antonieta Mauro Biondi”, o Parque Infantil do Panambi, através das pinturas ilustradas pelo professor Jorge Calil Assad Sallun, assim como a restauração e reconhecimento como patrimônio cultural.

A parlamentar considera que, inaugurado no dia 13 de outubro de 1979 em comemoração ao Ano Internacional da Criança, o Parquinho do Panambi é um local guardado na lembrança de muitos barbarenses. “Em visita recente, constatamos a deterioração de todos os painéis. São aproximadamente 30 obras, que formam uma bela ilustração dos mais variados personagens infantis”, diz Kátia.

Sobre o processo de restauração, a vereadora sugere que sejam selecionados artistas da cidade e que sejam utilizados recursos provenientes do Fundo Municipal de Cultura ou de parcerias com a iniciativa privada. “A preservação dos painéis é uma forma de resguardar a memória de grande parte de nossa população, que certamente frequentou aquele lindo espaço, criando mais uma área de interesse turístico de nossa cidade”, conclui Kátia.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE