Unidade Respiratória. 100 atendimentos em menos de uma semana

Em funcionamento desde quinta-feira passada (23), a Unidade Respiratória de Nova Odessa, criada para concentrar o atendimento a pacientes com doenças respiratórias, síndromes gripais e quadros suspeitos do novo coronavírus, atingiu a marca de 100 atendimentos. O balanço foi divulgado nesta quarta (29) pela Secretaria de Saúde.
A unidade, que completa uma semana de atendimento nesta quinta-feira (30) registra uma média de 17 atendimentos por dia e fez seis internações, sendo que dois pacientes seguem recebendo cuidados no espaço, que funciona na antiga UBS (unidade básica de saúde) 5 do Alvorada. De acordo com a secretaria, a maioria dos usuários atendidos apresentou quadros de asma, bronquite, sinusite, gripes, resfriados e suspeitas de Covid-19.
Na madrugada de terça (28), uma aposentada de 87 anos faleceu no local com quadro suspeito de coronavírus. A idosa morava em Sumaré e buscou atendimento em Nova Odessa. A Vigilância Epidemiológica do município colheu material para exame e encaminhou ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo.
O secretário de Saúde de Nova Odessa, Vanderlei Cocato, destacou o empenho dos funcionários que atuam no Centro de Combate ao Coronavírus e reforçou o propósito de sua implantação. “A Unidade Respiratória foi feita para atender moradores de Nova Odessa. Tanto que exigimos apresentação do cartão Mais Saúde para atendimento”, disse Cocato.
O secretário lembrou que o espaço foi planejado e estruturado estrategicamente de acordo com todos os protocolos de saúde para combate ao novo coronavírus e garantia de segurança aos usuários do SUS que procurarem a unidade com outros quadros respiratórios. “A unidade foi montada com suporte de médicos clínicos-gerais, pneumologistas, infectologistas, enfermeiros e fisioterapeutas. Usamos, inclusive, a estrutura de uma antiga UBS. Tudo foi pensado para que tenhamos o melhor atendimento possível”, disse Cocato.
A unidade funciona 24 horas por dia, de segunda a segunda, e conta com equipes formadas por médicos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, assistentes sociais e fisioterapeutas. A estrutura possui seis leitos para pacientes graves, todos com respiradores (caso necessário), e oito para pacientes leves. A estrutura possui alas exclusivas para pacientes com suspeita de coronavírus e atendimento dos demais pacientes.
Com a centralização do atendimento de doenças respiratórias as seis UBS’s do município (Centro, São Jorge, São Manoel, São Francisco, Alvorada e Marajoara) e o Hospital Municipal ‘Dr. Acílio Carreon Garcia’ têm condições de fazer outros atendimentos. Além disso, a medida reduz a circulação do vírus.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE