Unidade Respiratória de Nova Odessa atinge marca de mil atendimentos

 Unidade Respiratória de Nova Odessa atinge marca de mil atendimentos

A Unidade Respiratória do Jardim Alvorada atingiu a marca de mil atendimentos realizados nesta segunda-feira (15), dia em que registrou número recorde de pessoas atendidas em um único dia. O espaço, que entrou em funcionamento em 23 de abril, foi planejado e criado pela Secretaria de Saúde de Nova Odessa para atender pacientes com doenças respiratórias e casos suspeitos e confirmados de coronavírus.

De acordo com balanço divulgado pela secretaria, 60 pacientes passaram pelo Centro de Combate ao Coronavírus nesta segunda, das 7h às 17h – a unidade atende de segunda a segunda, 24 horas por dia. O número é três vezes maior que a média de atendimentos registrada anteriormente na unidade, de aproximadamente 20 fichas diárias.

Em 54 dias de funcionamento, foram mil atendimentos registrados, 67 exames de raio-X, 45 tomografias de tórax e 86 testes rápidos de Covid-19. O custo médio mensal de manutenção da unidade, que também atende quadros de asma, bronquite, sinusite, gripes e resfriados, é de R$ 370 mil, incluindo insumos, EPIs (equipamentos de proteção individual), despesas com funcionários e transporte de pacientes para outras unidades da região.

O secretário de Saúde do município, Vanderlei Cocato recebeu com o preocupação o relatório que aponta o aumento do número de atendimentos na Unidade Respiratória. No último sábado (13), o espaço registrou a maior taxa de ocupação desde a abertura, com sete pacientes internados ao mesmo tempo, o que representa 59% de ocupação total (atualmente, são 12 leitos disponíveis). A taxa foi reduzida para 41% no meio da tarde, depois de uma transferência e uma alta médica.

“Na medida em que a procura por atendimento na Unidade Respiratória cresce, o número de infectados pelo novo coronavírus na cidade também aumenta. Só nesta segunda-feira foram cinco novos casos, entre eles mais uma morte; agora são sete. Esse crescimento é preocupante e nos deixa em alerta. Precisamos do apoio da população, entendendo a importância do isolamento social e do reforço das medidas de higiene. Não é hora de promover encontros entre amigos e familiares. A situação é muito séria”, explicou Cocato.

Cocato afirmou que a equipe técnica da Secretaria de Saúde segue fazendo reuniões semanais, em busca de novas medidas para frear a disseminação da doença no município. “Nossos médicos, inclusive infectologistas, enfermeiros e profissionais integrantes do Comitê Estratégico de Prevenção e Combate ao Coronavírus estão focados. No entanto, é preciso que haja conscientização por parte da população”, frisou o secretário de Saúde.

Relacionados