Têxteis devem partir para a greve

Os sindicatos dos trabalhadores têxteis da região decidiram esta quinta (08), após nova reunião com o Sinditec, Sindicato Patronal, ir à dissídio coletivo para resolver o reajuste de salários, piso da categoria, valor da multa do PPR (Programa de Participação nos Resultados) e auxílio-creche. 

A decisão foi tomada após a quinta rodada de negociação e a última proposta do setor patronal em reajustar os salários em 3% em novembro, 1,8% em janeiro e mais 1,8% em março. Na reunião passada, os representantes dos trabalhadores propuseram reajuste de 7,5% em novembro ou 5% em novembro e 3% em janeiro, como forma de evitar o dissídio, processo desgastante, que é resolvido na Justiça do Trabalho.
O presidente dos Têxteis de Americana, Antonio Martins, lamentou o final das negociações. ????? ruim para todos os lados, que as negociações coletivas não cheguem a um acordo. Mas os sindicatos não aguentam mais abrir mão do recebimento da inflação. Quando propusemos os 7,5% este índice já é 1% menor que a inflação do período, mas mesmo assim a intransigência patronal se mantém. Vamos ao dissídio, cremos que a Justiça determinará, mesmo com demora e desgaste, a aplicação da inflação???. A mesma posição foi adotada pelos sindicatos dos Mestres e Contra Mestres, pessoal de escritório e cargos de chefia; Têxteis de Santa Bárbara d???Oeste, Nova Odessa, Campinas e Sumaré.OfícioO Sindicato de Americana está comunicando as empresas e escritórios de contabilidade que as cláusulas alvo de dissídio são somente as quatro econômicas (reajuste de salário, piso, PPR e auxílio creche).  Todas as demais, por força do Acordo do ano passado, permanecem válidas até 31 de outubro de 2017. O Sindicato também solicita que as empresas façam uma antecipação salarial imediata de 7%, enquanto aguardam o desfecho do dissídio. ???Acredito que as empresas farão a antecipação, pois os trabalhadores estão inflamados pela situação econômica que enfrentam. Não há clima para manterem os empregados sem reajuste de salário???, concluiu Martins.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE