Tudo parado. Montadoras da região adiam retomada

As principais montadoras de automóveis instaladas nas cidades da região, como Honda, Hyundai e Mercedes-Benz, adiaram a retomada de suas atividades em função da pandemia do novo coronavírus. Com isso, a produção fica parada, pelo menos, até o final de maio.

Honda e Hyundai, que pretendiam retomar a produção na segunda-feira, dia 27, decidiram continuar paradas. Por meio de nota enviada à imprensa, a Honda Automóveis informou que irá estender o período de suspensão das atividades produtivas das fábricas de Sumaré e Itirapina, até 25 de junho.
Já os 2,7 mil funcionários da multinacional coreana Hyundai, com unidade em Piracicaba, ficarão parados até o dia 27 de maio. No entanto, a empresa garante que não haverá perdas. Acordo firmado com o Sindicato dos Metalúrgicos prevê que a empresa deverá complementar o auxílio emergencial pago pelo governo, para que o salário líquido não seja reduzido durante a suspensão dos contratos.
Nas fábricas da Mercedes-Benz em Campinas e Iracemápolis, ainda não há previsão de reinício das atividades. Na maior unidade da multinacional, em São Bernardo do Campo, que emprega 8 mil funcionários, o retorno será gradual a partir de 4 de maio: metade volta a trabalhar, enquanto outra metade fica em casa até 30 de junho. Daí a situação se inverte e os 50% que estavam trabalhando ficam parados de 1º de julho até 31 de agosto.Por Wander Pessoa

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE