Tucano de Campinas na cloroquina

O empresário tucano Carlos Wizard Martins, que chegou a ser anunciado como pré-candidato a prefeito de Campinas pelo PSDB, agora virou intermediário na importação de matéria-prima para a produção de cloroquina no país. A informação foi revelada pelo bilionário à coluna Painel S.A, do jornal Folha de São Paulo e à revista Veja. O detalhe, que não deve deixar de ser notado pelo tucanato, é que Bolsonaro é arqui-inimigo do governador João Doria.

Logo após ter seu nome lançado como pré-candidato à prefeitura, Wizard foi ao Palácio dos Bandeirantes informar ao próprio governador que ele não tinha mais intenção de sair candidato a prefeito em Campinas.
Em declaração à coluna, o bilionário afirmou que, com o novo protocolo do Ministério da Saúde, cada brasileiro vai querer ter uma cloroquina em casa. “Depende de insumo da Índia, e o governo está em contato para importação de 10 toneladas”, revelou ao jornal.

Dono do grupo Sforza, que detém marcas como as redes de fast food KFC e Pizza Hut no Brasil, Wizard ressaltou que não tem pretensão política, embora tenha sido sondado também para assumir a pasta da Educação.
O empresário passou dois anos na fronteira com a Venezuela, em Roraima. Durante esse período, Wizard trabalhou com o general Eduardo Pazuello, atual ministro interino da Saúde, que na época era o comandante da Operação Acolhida em Boa Vista, para promover a interiorização de milhares de refugiados.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE