Tsunami atinge Indonésia 14 anos depois

(Reuters) – Um tsunami matou ao menos 222 pessoas e deixou centenas de feridos nas ilhas de Java e Sumatra, na Indonésia, após um deslizamento de terra que acredita-se ter sido causado pelo vulcão em erupção Anak Krakatu, disseram autoridades e veículos de mídia neste domingo.
Centenas de casas e outros prédios foram ???fortemente danificados??? quando o tsunami surgiu quase sem aviso ao longo do estreito de Sunda na noite de sábado, disse o porta-voz da agência de mitigação de desastres, Sutopo Purwo Nugroho.
Milhares de moradores foram forçados a fugir para terrenos mais altos. Até 10:40 GMT, a agência de catástrofes elevou o número de mortos para 222, de 168 anteriormente, com 843 feridos e 28 desaparecidos.
Imagens de TV mostraram os segundos em que o tsunami atingiu a praia e áreas residenciais em Pandeglang, na ilha de Java, arrastando consigo vítimas, destroços e grandes pedaços de madeira e metal.
Moradores da região costeira relataram não terem visto ou sentido nenhum sinal de alerta, como um recuo das águas ou um terremoto, antes que ondas de 2 a 3 metros de altura chegassem à costa, segundo a mídia.
Autoridades disseram que uma sirene de alerta disparou em algumas áreas.
O momento do tsunami, durante os feriados de Natal, evocou lembranças de um tsunami no Oceano Índico desencadeado por um terremoto em 26 de dezembro de 2004, que matou 226 mil pessoas em 14 países, incluindo mais de 120 mil na Indonésia.
O turista norueguês ??ystein Lund Andersen estava na cidade de Anyer com sua família quando o tsunami de sábado ocorreu.
???Eu tive que correr quando a onda passou pela praia e avançou de 15 a 20 metros (para dentro da cidade). A próxima onda entrou na área do hotel onde eu estava e virou carros na estrada???, disse ele no Facebook. ???Consegui fugir com minha família para terrenos mais altos através de trilhas e por dentro de aldeias, onde fomos atendidos pelos moradores locais.???

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE