TODAS casas visitadas tem criadouro

A Vigilância em Saúde de Nova Odessa encontrou criadouros do Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus, em 100% dos imóveis visitados durante os arrastões realizados no final do ano passado. Os agentes encontraram ainda larvas do mosquito em aproximadamente 35% das casas.
Entre 1º de outubro e 12 de dezembro do ano passado, agentes da Vigilância em Saúde visitaram 14.380 imóveis em 27 bairros. Na ocasião, foram retirados o equivalente a 25 caminhões com possíveis criadouros do Aedes aegypti na cidade. As regiões em que foi registrado maior número de criadouros foram jardins Flórida, Fadel, Vila Azenha e Nossa Senhora de Fátima.
Encarregado da Vigilância Ambiental, Leôncio Neves Ferreira afirmou que todas as casas tinham ao menos um possível criadouro do mosquito. “Infelizmente não tivemos nenhum imóvel em que não retiramos nada”, afirmou.
Ele ressaltou que no caso do Aedes aegypti, o tamanho do criadouro não faz diferença, já que o mosquito precisa de apenas um pouco de água parada. “Não importa se é uma caixa d’água ou uma tampinha de garrafa. O mosquito pode se reproduzir rapidamente em qualquer um destes locais”, alertou.
Secretário de Saúde, Sérgio Molina destacou a importância da colaboração da população no combate ao mosquito. “?? realmente preocupante registrarmos algo assim. Estamos com nossos agentes, reforçando nossas ações de combate ao mosquito, mas para acabar com a dengue dependemos muito da população, da conscientização e da ação dos moradores”, afirmou.
“A população deve zelar por seu território, mantendo sua casa e terreno livres do mosquito, não deixando materiais expostos serem transformados em criadouro. Um único mosquito faz um estrago imenso”, continuou.
A????ES ??? Diretor da Vigilância em Saúde, Manuel Messias afirmou que as ações de combate ao mosquito continuam em 2016 e que novos mutirões já estão sendo programados. “Estamos terminando nosso mapa com as regiões em que os agentes vão atuar para que os arrastões sejam reiniciados”, disse.
Ele afirmou ainda que outras ações de conscientização da população também estão sendo preparadas. “Estamos produzindo um material para distribuir aos moradores e assim que iniciar o ano letivo vamos também retomar os trabalhos junto aos alunos, que são importantes agentes multiplicadores”, afirmou.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE