Terrorista do DF se entrega

O homem que mantinha um funcionário do hotel St. Peters refém, desde as 9h da manhã desta segunda-feira, em Brasília, se entregou após sete horas de negociação com a polícia. Ele mantinha a vítima sob a ameaça de uma pistola e com um colete de explosivos, e exigia a aplicação da lei da Ficha Limpa e a extradição de Cesare Battisti.
Por volta das 16h, Jac Souza dos Santos saiu à sacada com o refém, já sem o colete com os explosivos, e minutos depois se entrou à polícia. Ele será encaminhado para o 5 Delegacia de Polícia do Distrito Federal.
Três agendes da polícia negociaram com o sequestrador durante todo o dia, que em alguns momentos aparentava estar muito nervoso, segundo relatos dos policiais, e teria dado um prazo até as 18h para que suas exigências fossem atendidas.
A todo o momento, o sequestrador andava até a sacada do hotel atirando objetos e fazendo sinais. Ele é natural do município de Combinado, no Tocantins. Ele é filiado ao Partido Progressista, e já trabalhou como secretário de Agricultura da cidade, após não ter conseguido se eleger vereador nas eleições de 2008. Segundo relatos de conhecidos, a família afirmou que Jac sofria de surtos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE