Tentaram resgatar balão mas foram detidos pela Guarda

A Guarda Civil Municipal de Nova Odessa deteve duas pessoas na manhã de domingo (17) que tentavam resgatar um balão na área onde funciona o IZ (Instituto de Zootecnia), na região central da cidade. Eles foram autuados por crime ambiental, pagaram fiança e vão responder pela infração em liberdade. Um terceiro baloeiro conseguiu fugir no momento da abordagem, mas será investigado pela Polícia Civil.
Ao perceberem que um balão estava caindo no IZ, os guardas municipais Tadeu, Peterlevitz, Lima Neto, Soares e Heidi se dirigiram ao local, que abriga um grande centro de pesquisas e possui ampla área verde. No instituto, os GCMs flagraram dois homens tentando resgatar o artefato. Um deles se embrenhou no mato e escapou, enquanto o outro foi contido. Uma mulher que estava numa picape e estaria dando apoio ao resgate também foi detida. Ambos foram levados à Central de Polícia Judiciária de Americana.
Na delegacia, eles foram autuados em flagrante com base no artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais, que classifica como crime “fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano”. Eles pagaram fiança no valor de R$ 2,2 mil e foram liberados. A Polícia Civil trabalha na identificação do terceiro envolvido.

O balão foi apreendido pela polícia. A lei federal 9.605, de fevereiro de 1998, proíbe a fabricação, a venda, o transporte e a soltura de balões. O crime prevê pena de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. Balões também oferecem perigo às aeronaves. O artigo 261 do Código Penal prevê pena de seis a dois anos para quem colocar aeronaves em perigo.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE