Tendências inovadoras após mudanças da Covid-19

NTT Ltd., fornecedora líder mundial em serviços de tecnologia, anuncia hoje o Estudo Future Disrupted: previsões de tendências tecnológicas para 2021. Com base nas tendências críticas previstas para impulsionar a transformação do negócio, combinada com insights dos especialistas da NTT, o relatório serve como um guia para as empresas que buscam se agarrar às oportunidades e aos benefícios que a tecnologia proporciona.

 

As tecnologias disruptivas, que são um prognóstico para além de 2021, refletem o impacto que a pandemia da Covid-19 teve ao acelerar a transformação digital da sociedade. A NTT acredita que há cinco tendências tecnológicas centrais que ajudarão as organizações a obter mais segurança e proteção, apoiar o crescimento sustentável e reduzir o impacto ambiental:

 

  1. All-Photonics Networks (APNs) fortalecerão as comunicações globais: as APNs habilitarão a transmissão de informações de ponta a ponta entre o terminal e o servidor, sendo capazes de transferir grandes volumes de tráfego, mantendo a alta qualidade e a latência baixa.

 

  1. Cognitive Foundation (CF) Technology conectará e controlará tudo: o gerenciamento centralizado e a alocação ágil de recursos ICT providenciarão a habilidade de integrar várias informações de sensores – voz, vídeo e outros – para apoiar iniciativas de IoT

 

  1. Digital Twin Computing (DCT) permitirá previsões analíticas por meio da integração de mundos reais e virtuais: DCT testará diferentes ambientes copiando, combinando e trocando vários gêmeos digitais de ‘coisas’ e pessoas. Essa informação será integrada em aplicações como sistemas de previsão de congestionamento de tráfego e pode fazer prognósticos acertados no campo de controle de doenças.

 

  1. A evolução do ‘cidadão desenvolvedor’ e a automação do processo robótico irão remodelar os negócios: plataformas low-code/no-code construídas para possibilitar que qualquer pessoa crie aplicações de negócios usando os dados da empresa serão um diferencial significativo para as organizações. A abordagem do ‘desenvolvedor cidadão’ também utiliza a automação de processos robóticos para agilizar certos processos das empresas, permitindo que funcionários invistam seu tempo em trabalhos de maior valor.

 

  1. A computação quântica e de edge computing dará início a uma nova era da computação: mais trabalho computacional poderia ser feito localmente na borda ao invés de feito na nuvem central, o que pode causar atrasos. Por exemplo, o sistema computacional de um carro processaria e reconheceria imagens imediatamente ao invés de enviar essa mensagem para a nuvem em busca de confirmação.

 

 

Enquanto essas tecnologias disruptivas estão no horizonte, em termos mais próximos, essas tendências estão impulsionando a necessidade de uma transformação digital, uma vez que possibilita às empresas entregar melhores experiências, mais conectadas, contínuas e positivas para consumidores e funcionários. De fato, por conta disso, a NTT prevê que a transformação digital em 2021 será indispensável para os negócios, e não uma escolha.

 

Como revelado no NTT’s 2020 Intelligent Workplace Report, uma experiência positiva dos clientes e dos funcionários (EX & CX) será a base onde as estratégias dos negócios serão construídas no futuro. Isso é apoiado por outras pesquisas da NTT onde 70.5% das organizações citaram o CX aprimorado como o principal fator que os levou à transformação digital.

 

Ao comentar as previsões, Andy Cooks, Chief Go-to-Market Practices Officer at NTT Ltd. disse que “Em 2021, prevemos que o sucesso da CX dependerá de você ter uma estratégia baseada em dados e bem documentada. As imensas quantidades de dados de clientes que a maioria das organizações acessa, captura e gerencia a partir de várias fontes, estão previstas para crescer daqui um ano”.

 

Andy continua. “A automação também terá um papel crítico nas iniciativas de experiências dos funcionários. A NTT prevê avanços e a adoção da automação de processos robóticos, aprendizado de máquinas e IA. Os empregadores estão tendo que pensar muito sobre otimizar o bem-estar e a segurança de seus funcionários. Identidade, dados e análises, ferramentas colaborativas, segurança e automação se tornarão a base para elevar a experiência do funcionário e, mais importante, o bem-estar do funcionário.”

 

Por fim, a segurança cibernética deve sustentar tudo que é implementado, já que seu impacto tanto na lealdade do cliente quanto no bem-estar do funcionário irão se intensificar em 2021. O NTT’s Intelligent Workplace Report também indicou que 83.2% das organizações têm repensado completamente sua segurança para acomodar outras formas de trabalho trazidas com a pandemia. Treinar em novas aplicações e novas formas de trabalho parece estar em baixa na agenda (em vigor para apenas 42.8% das organizações), o que representa um alto nível de risco. Informar os funcionários sobre atualizações das políticas de segurança, e concluir programas de conscientização, como os que apoiarão nas suas atividades do dia a dia – independentemente de onde estiverem – é fundamental para garantir o comportamento desejado do funcionário e, mais importante, sua adesão em questões de segurança cibernética.

 

Para ler mais sobre as tendências que veremos em 2021, visite Future Disrupted.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE