Temer diz que quanto mais privatizarmos, maior o desenvolvimento

Nesta sexta-feira, durante o 8º Fórum de Liberdade e Democracia, evento promovido pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo (IFL-SP), o ex-presidente Michel Temer apontou que é preciso enxugar a máquina pública e reforçar políticas de privatização no Brasil.

Temer indicou que é preciso eliminar cargos desocupados, entregar mais tarefas à iniciativa privada e agilizar a prestação do serviço público por meio da privatização de determinadas áreas. Disse que é preciso partilhar com a iniciativa privada setores como segurança, tesouro, saúde e educação.

Além disso, o ex-presidente comentou sobre a conversa entre o Presidente Bolsonaro e o ministro Alexandre de Moraes, após os atos do dia 7 de setembro. Segundo ele, a conversa foi amigável, mas sem recuo do ministro.

“A conversa foi muito amigável, fraternal, adequada. Sem que o Alexandre recuasse um milímetro do que ele faz. Foi uma coisa útil para distensionar, não sei se para o resto da vida, mas funcionou para aquele momento.”

Finalizando o primeiro bloco do evento, intitulado como “América Latina: o que falta para o “futuro” chegar?”, o ex-presidente encerrou otimista afirmando que o país sairá de toda e qualquer crise, desde a pandêmica à econômica. Para tanto, é preciso que os líderes em formação participem dos próximos eventos políticos e públicos do Brasil e tenham uma grande dose de otimismo.

“Tudo isso faz com que o Brasil deixe de ser um país do futuro para se tornar um Brasil do presente”.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE