Técnicos Coden conhecem reuso da água

Uma equipe de técnicos da Coden (Companhia de Desenvolvimento de Nova Odessa) realizou nesta quinta-feira (6) visita ao projeto Aquapolo Ambiental, em São Paulo. O intuito foi conhecer detalhes do processo de produção de água de reuso para indústrias, uma possibilidade estudada em nível local para reaproveitar a água oriunda do tratamento de efluentes na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo.
A equipe da Coden que visitou o projeto foi composta pelo diretor-presidente Ricardo Ongaro, o diretor financeiro Brauner Feliciano, o gerente químico José Hilário Pessoa, o gerente técnico operacional Rafael Gaia, o assessor de Divisão de Serviços, Rodrigo Cornachini, o técnico em saneamento e operador da ETE Quilombo, Thiago Domingos, e a responsável pelo Departamento de Perdas, Caroline Pavan.A comitiva local foi recebida por integrantes da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Governo Federal, além do diretor do Aquapolo, Marcos Koehler Asseburg. ???Essa água de reuso estamos chamando de ???água industrial???, por existir toda uma demanda nesse sentido???, resume.O projeto Aquapolo Ambiental foi criado em 2010 com capacidade para produzir até mil litros de água de reuso por segundo para fins industriais, abastecendo as empresas do Polo Petroquímico em Mauá/SP. Foram instalados 18 quilômetros de adutoras através de parceria entre a Sabesp, que detém 49% das ações, e a Foz do Brasil, a acionista majoritária, com 51%.A Coden executa obra de adutora interligando a ETE Quilombo ao Parque Industrial, que possui aproximadamente 210 empresas potencialmente consumidoras da água de reuso. A iniciativa é viável em termos de economia e sustentabilidade ambiental, tendo em vista a escassez da disponibilidade de água potável, seja a distribuída em rede pública ou a encontrada nos lençóis freáticos situados na região.A ideia é que as indústrias novaodessenses possam substituir o volume de água utilizado nos processos pela de reuso, para os mesmos fins. A iniciativa colabora para a preservação das águas subterrâneas, tendo em vista que a maioria dos empreendimentos industriais capta através de poços artesianos e os mesmos vêm diminuindo gradativamente a capacidade do fornecimento do recurso hídrico.O estudo é para criar programa semelhante, produzindo a água de reuso e cobrando pelo fornecimento da mesma às indústrias interessadas. ????? uma possibilidade que estudamos e caso essa experiência seja positiva, demandando interessados, a água de reuso será fornecida em rede própria independente da de água potável???, completa o diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE