TCE rejeita contas de Omar 2016, Congresso alivia

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, rejeitou as contas de 2016 do governo Omar Najar. O principal argumento foi extrapolação da lei de responsabilidade fiscal na folha de pagamento, o limite é 54% e a Prefeitura estava 56,8%. A Prefeitura deve recorrer e as contas ainda vão para Câmara Municipal, com votação no decorrer de 2019.
Também nessa quarta-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o ‘desafogo’ para os prefeitos, afrouxando a LRF. Essa medida pode favorecer Omar, tanto na negociação com os vereadores de 2019, quanto os prefeitos da região nos próximos anos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE