Taxa de desemprego sobe para 12,2% no primeiro trimestre

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou há pouco a taxa de desemprego do Brasil no primeiro trimestre deste ano. A taxa de desocupação subiu para 12,2%, uma alta de 1,3 ponto percentual na comparação com o último trimestre de 2019. Trata-se de 1,2 milhão de pessoas a mais na fila por um emprego no país, totalizando 12,9 milhões de desempregados.

Apesar do aumento da taxa, o resultado não surpreende. Isso porque, historicamente, o primeiro trimestre do ano não repõe as contratações feitas no último trimestre do ano anterior. Um forte sinal de que ainda não temos o reflexo da pandemia nesta amostragem é que ela não superou o pior resultado do período que ocorreu em 2017, quando registrou uma alta de 1,7 ponto percentual.

Existem duas leituras possíveis a partir de agora. A primeira é que ao final do segundo trimestre a taxa de desemprego continue subindo abaixo do esperado, em reflexo positivo às medidas auxiliares para que as empresas não recorram a demissão em massa. A segunda, e talvez a mais provável, é que o indicador ainda não esteja refletindo diretamente o impacto da pandemia de Covid-19, que começou a surgir na segunda quinzena de março, próximo ao fim dessa amostragem.

Nos EUA, o pedido iniciais de seguro-desemprego caiu pela quarta semana seguida, registrando 3,839 milhões de desempregados. O número de desempregados já está em 30.651 milhões nas últimas seis semanas. ??, sem dúvidas, uma parcela expressiva da força de trabalho, mas a redução recorrente no número dos pedidos iniciais indica que a parte mais aguda da crise já pode ter passado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE