Tarifa de água vai ter reajuste em Sumaré

Sumaré terá reajuste de 9,53% nas tarifas de água e esgoto, a partir de fevereiro de 2016. O valor foi autorizado pela Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Ares-PCJ), considerando-se a inflação de 9,53% acumulada até agosto, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), além do atual acordo de concessão dos trabalhos.
A iniciativa privada assumiu a gestão dos serviços de água em junho. O contrato de R$ 91 milhões com a Odebrecht Ambiental é válido por 30 anos e prevê melhorias como redução de perdas e alta no tratamento do esgoto. O município tem população estimada em 265,9 mil.
Tarifa mínima dobrouUm mês após assinatura do contrato, a tarifa mínima de água e esgoto dobrou. Na prática, quem usava 5 m³ por mês, por exemplo, teve que pagar o mesmo preço de quem usa 10 m³.
Na ocasião, a Odebrecht Ambiental justificou que a nova matriz tarifária foi parte do edital de licitação elaborado pela Prefeitura, portanto, seria aplicada mesmo que outra empresa vencesse a concorrência para assumir o serviço em Sumaré. Além disso, a assessoria da companhia frisou que a tarifa mínima de 10 m³ é “usual nas cidades do estado de São Paulo”. G1.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE