Suzano em Limeira comemora 60 anos

A Unidade da Suzano em Limeira (SP) completa 60 anos de operações com muitos motivos para comemorar. Responsável pela produção de 650 mil toneladas/ano de celulose e 400 mil toneladas/ano de papel, a unidade visualiza importantes marcos no futuro, com a inauguração da primeira fábrica de Lignina, um projeto com características inéditas mundialmente.

A história da Unidade começa em 10 de novembro de 1959 com o início das atividades da fábrica Ribeiro Parada S.A. Em 2005, a Suzano e a Votorantim Celulose e Papel (VCP) adquirem o controle da empresa, que na época se chamava Ripasa, iniciando uma nova fase na unidade com uma série de investimentos como a implantação da Máquina Secadora de Celulose. Em 2008, mais transformações aconteceram na unidade com o início da operação do Consórcio Compacel (Consórcio Paulista de Celulose) e, dois anos depois, a Suzano adquire 100% das ações do consórcio.

Reforçando o DNA de inovação da empresa, a  Unidade está se preparando para a inauguração da sua primeira fábrica de Lignina, um projeto desafiador  que representa o desenvolvimento de uma plataforma tecnológica para a substituição de matérias-primas derivadas do petróleo. A lignina é o segundo polímero de fonte renovável mais abundante na natureza, após a celulose, e seu uso como substituto de produtos de origem fóssil foi pesquisado pela Suzano durante os últimos 11 anos. O produto traz  ao mercado soluções aplicáveis a diversos segmentos.

“As transformações da unidade ao longo dos anos acompanharam o crescimento da região e hoje estamos celebrando 60 anos de atividades pela qualificação, talento e engajamento da nossa equipe, adotando práticas sustentáveis e altos padrões de segurança e qualidade”, explica Marco Antonio Fuzato, gerente Executivo Industrial da Suzano.

Durante a  comemoração da Unidade Limeira serão homenageados  colaboradores que, ao longo dos anos, contribuíram para a conquista dos bons resultados obtidos em termos de produção e o fortalecimento do diálogo aberto com a comunidade.

“Entrei na empresa em 1980 como desenhista elétrico na área de manutenção elétrica e para mim é um privilégio muito grande e um desafio diário dar o meu melhor para que os resultados aconteçam e considero a interação entre os colaboradores produtiva e colaborativa”, afirma Aldo Olivetti Neto, gerente da Máquina de Secagem de Celulose.

“Estou há 41 anos na unidade e um dos momentos que mais marcaram a minha carreira foi a construção do digestor contínuo e linha de fibra C, totalmente moderna para a época e tivemos que nos adaptar ao novo sistema por meio de treinamentos e conhecer os novos processos. A empresa, para mim, é como se fosse uma grande família”, comenta Antonio José Rossi, consultor técnico de Produção.

A Suzano acredita no protagonismo social investindo na formação de seus colaboradores desenvolvendo a coragem e a competência para fazer acontecer, cultivando a diversidade, atuando juntos e pelo todo, superando as expectativas, gerando e compartilhando valor.

“Para mim é um orgulho fazer parte desta empresa. Aqui desenvolvi e realizei meus sonhos. Ajudei pessoas a crescerem profissionalmente e fiz parte de todas as transformações da empresa. Precisaria de um espaço enorme para relatar um pouco de tudo o que presenciei e ajudei a empresa a crescer de forma exponencial. Valeu por tudo!”, comenta Antonio Roberto, supervisor de Manutenção que trabalha na unidade há 42 anos.

 
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE