Suspeito de matar dentista queimada é liberado

O jovem foi interrogado pela Polícia Civil e logo após seu depoimento teve liberação do crime. Os policiais alegaram que o garoto não teve envolvimento no crime que chocou a região de São Bernardo do Campo, na região do ABC paulista. Cinthya Magaly Moutinho de Souza morreu queimada depois que três assaltantes invadiram seu consultório para um assalto, na rua Copacabana, bairro Anchieta, por volta de 12h30 na quinta-feira.
O motivo do crime teria sido que a dentista não tinha dinheiro para dar aos assaltantes, eles então atearam fogo na mulher que não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE