Superstições de boa e má sorte no Brasil ainda vivas até hoje

A maioria das pessoas aprendem grande parte de sua identidade cultural através da convivência com pessoas mais velhas que fazem parte de sua vida. No Brasil, as superstições, tanto boas como más, são passadas de geração a geração, as quais não fazem parte de um processo reflexivo, mas sim de apropriação. As crenças populares são passadas de forma quase automática e se tornam verdades inquestionáveis para grande parte das pessoas.
Novos adultos, então, tomam para si essas crenças populares as quais se tornam verdades em suas vidas. Um fato bastante interessante é a origem dessas superstições, não tem nenhuma comprovação científica, sendo impossível de ser provadas se são realmente verdadeiras.
O Brasil, por ter um passado profundamente ligado com crenças, é em geral um país altamente supersticioso e mesmo em tempos de modernidades, os jovens adultos ainda acreditam em grande parte das superstições centenárias. Abaixo falamos um pouco dessas superstições, tanto as negativas como as positivas:
As superstições negativas no Brasil
IMAGE SOURCE: Pixabay
O gato preto não é sinônimo de bom sinal no Brasil, a superstição de que eles podem trazer má sorte vem desde a Idade Média. Provavelmente, o boato se espalhou devido aos inúmeros europeus que vieram colonizar as terras indígenas brasileiras. No site

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE