Edit

Sumaré discute implantação de coleta reciclável

Depois de conhecer o programa Câmbio Verde, na capital paranaense de Curitiba, a Prefeitura de Sumaré, por intermédio da Secretaria de Serviços Públicos, voltou a discutir a coleta no Município. O primeiro encontro com colaboradores da pasta foi realizado na tarde desta sexta-feira (18) no Centro Administrativo em Nova Veneza, e contou também com a presença do presidente do Consimares, Mimo Ravagnani. ?? que o contrato com a empresa que faz a gestão do serviço na cidade vence em abril do próximo ano, e a intenção é implantar novidades, com foco na ideologia da reciclagem. De acordo com o secretário Municipal de Serviços Públicos, Aparecido Fernandes, será executado um plano de trabalho. Para tanto, o start foi dado, e os próximos encontros devem contar com outras secretarias municipais.
???Apresentamos o funcionamento do Câmbio Verde na reunião, e já estamos trabalhando um organograma visando à coleta especial. Queremos ampliar a discussão, inclusive, estimular o Programa ???Cidade Limpa Cidade Linda??? – homologado em maio deste ano pelo prefeito Luiz Dalben – que consiste em uma certificação conferida pela Administração Pública Municipal a pessoas físicas e jurídicas que colaborarem com a cidade por meio de ações concentradas de manutenção, limpeza, conservação, reforma, construção e zeladoria urbana???, explicou.
A ideia, segundo o secretário, é implantar modelos de projetos sustentáveis. Por isso, a proposta do Câmbio Verde será analisada juridicamente pela administração municipal por ser um programa que depende da participação e conscientização da comunidade. Ou seja, lá o poder público faz o gerenciamento de todas as coletas que estão sob a gestão da iniciativa privada, justamente porque envolvem igrejas, associações de bairros, entidades e etc. ???A população curitibana separa o lixo corretamente, evitando o desperdício, além de economizar matéria-prima e energia, e aumentar a vida útil dos aterros sanitários, e o que é muito importante, promove a inclusão social, a partir do momento em que gera trabalho e renda???.
Bom lembrar que o descarte de inservíveis de Curitiba é semelhante ao já existente em Sumaré. O material recolhido vai para uma usina, aonde é triturado e reutilizado, no caso de Sumaré, transformado em pedregulhos que são utilizados nas estradas rurais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE