Sucen faz ‘pente fino’ em comércios de SB

Profissionais da Sucen (Superintendência do Controle de Endemias), órgão vinculado à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, estão em Santa Bárbara d’Oeste para auxiliar equipes do Munícipio nas vistorias aos Imóveis Especiais. Já foram visitados 83 imóveis e a previsão é que, até o fim deste mês, sejam inspecionados 173 locais. Deste janeiro foram realizadas 241 inspeções a este tipo de imóvel, sendo feito trimestralmente por equipes municipais na cidade.

São considerados Imóveis Especiais locais com grande circulação de pessoas, como escolas, unidades de saúde, supermercados, shoppings, centros comunitários e igrejas, entre outros, com o objetivo de diminuir a proliferação de mosquitos em imóveis onde há grande circulação de pessoas, já que nesses locais há maior probabilidade de haver alguma pessoa contaminada.

Durante as visitas são verificadas condições que facilitam a proliferação de mosquitos, especialmente a presença de criadouros, como tambores, caixas d’água destampadas, ralos com acúmulo de água, calhas entupidas ou desniveladas, acúmulo de materiais inservíveis expostos à chuva, garrafas e outros objetos estocados sem os devidos cuidados, vasos de planta com água, pneus. Todos esses são possíveis criadouros habitualmente encontrados durante as visitas, segundo a Secretaria de Saúde.

Os responsáveis pelos imóveis são orientados quanto às medidas necessárias para impedir a proliferação de mosquitos no local. As equipes orientam também quanto à importância da manutenção periódica em calhas e limpeza e vedação de caixas d’água.

Caso verifique alguma condição inadequada, presença de criadouros ou mesmo a presença de mosquitos em algum imóvel especial, a pessoa deve realizar a denúncia/solicitação junto aos canais de atendimento, como a Ouvidoria da Prefeitura, pelo telefone 156, ou no Setor de Protocolo pela internet (www.santabarbara.sp.gov.br), na aba Serviços, ou pelos telefones (19) 3455.8034 / 3455.8036 / 3455.8037 ou 3455.8038.

Em caso de dúvidas e orientações, a pessoa pode entrar em contato diretamente com a Divisão de Controle de Vetores pelo telefone 3463-8099 ou pelo e-mail: [email protected].

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE