Síria deve receber mísseis da Rússia só em setembro

 (Reuters) – A Rússia não deve entregar uma remessa de mísseis antiaéreos S-300 à Síria antes de setembro, disse uma fonte da indústria de armas russa à agência de notícias Interfax, nesta sexta-feira.
A fonte sugeriu que a entrega poderia ser acelerado se os países vizinhos realizaram ataques aéreos sobre a Síria, ou se um regime de exclusão aérea for imposto ao país.
“Em relação às entregas dos S-300, não devem começar mais cedo do que no outono (boreal, a partir de setembro). Tecnicamente é possível, mas vai depender muito de como a situação se desenvolve na região e a posição dos países ocidentais”, disse a fonte, falando sob condição de anonimato.
A Rússia se comprometeu a realizar a entrega dos mísseis superfície-ar de longo alcance, dizendo que espera impedir uma intervenção militar estrangeira no país.
O mísseis S-300 podem interceptar aeronaves tripuladas e mísseis teleguiados. Especialistas ocidentais dizem que a entrega das armas pode aumentar as chances de Assad se manter no poder.
A chefe da fabricante de aviões MiG disse separadamente que a Rússia espera fornecer 10 aviões de combate MiG-29 à Síria e está discutindo detalhes com uma delegação da Síria, informou a agência de notícias RIA. Ele não disse quando eles podem ser entregues.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE