SP oferece recompensa sobre morte de PM

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) está oferecendo recompensa de R$ 30 mil para quem ajudar com informações que levem à identificação e à prisão do autor – ou autores – do homicídio do cabo Alaor Branco Junior, morto na quinta-feira (30) durante um assalto a um carro forte na Rodovia Doutor Adhemar Pereira de Barros (SP-340), na região de Aguaí.
Esta é a maior recompensa já oferecida pelo Programa de Recompensa, que foi lançado em maio. As denúncias devem ser feitas apenas pelo site do WebDenúncia. O sigilo é absoluto.
Pode receber a recompensa o denunciante que encaminhar informações que contribuam de maneira relevante para que a polícia esclareça o crime. Ou seja, quem fornecer dados que resultem na identificação do autor ou na localização e prisão dele.
A portaria sobre o assunto será publicada no Diário Oficial do Estado na terça-feira (4), mas a medida já é válida a partir de hoje (31).
Como denunciar
O interessado em denunciar precisa acessar o WebDenúncia e seguir as instruções. Não há a necessidade de realizar cadastro e/ou identificação pessoal. Esse procedimento foi elaborado para proteger o anonimato do denunciante. Ao final do processo, a pessoa recebe um número de protocolo e uma senha para acompanhar anonimamente o andamento da denúncia. ?? um processo semelhante a uma compra feita online.Concluída a denúncia, a pessoa passa a ter acesso no site a uma seção para acompanhar o andamento do resultado das informações fornecidas e checar se receberá a recompensa. 
Para receber a recompensa, o site fornecerá, no seção de acompanhamento, um número de cartão bancário virtual com o qual poderá fazer o resgate total ou em parcelas do valor em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil, sem a necessidade de que ele se identifique. 
O WebDenúncia conta com dupla criptografia de dados para a proteção do sistema. Os recursos para o Programa de Recompensa são do Fundo de Incentivo à Segurança Pública (Fisp), que é administrado pela Secretaria da Segurança. A verba é liberada ao fundo para o pagamento da recompensa.
Investigação
As informações do denunciante são repassadas aos policiais civis e militares que atuam no WebDenúncia – parceria entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Instituto São Paulo Contra a Violência (ISPCV) -, que encaminham as informações às equipes responsáveis pelas investigações.
A importância de informações para o Programa Estadual de Recompensa é analisada de acordo com cada caso denunciado. A decisão final sobre o pagamento da recompensa fica a cargo do secretário da Segurança Pública.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE