SM: Ver. questiona BRK sobre troca de hidrômetros

Requerimento apresentado pelo vereador na última sessão ordinária da Câmara solicita esclarecimentos sobre o motivo da substituição dos equipamentos, a forma como será realizada a troca e o prazo para a conclusão do serviço

Depois de ter tomado conhecimento do folheto distribuído pela empresa Odebrecht/BRK Ambiental, informando a substituição dos hidrômetros em todo o município de Sumaré, o vereador Willian Souza (PT) apresentou, na última sessão da Câmara Municipal, ocorrida na terça-feira (15), um requerimento solicitando maiores informações sobre o procedimento. A empresa Odebrecht/BRK Ambiental, responsável pela substituição dos equipamentos, deverá responder aos questionamentos do parlamentar.

Segundo o requerimento, subscrito por mais nove vereadores, também faz parte das funções da vereança a fiscalização da prestação de serviço de todas as empresas que mantêm contrato de concessão junto à municipalidade. Com o intuito de identificar maneiras de melhorar a prestação do serviço e levar mais qualidade de vida à população, Willian considera legítimo e importante que sejam feitas perguntas sobre a forma como serão trocados os hidrômetros na cidade.

No documento, o parlamentar solicita que o prefeito seja oficiado para que encaminhe à empresa concessionária Odebrecht/BRK Ambiental uma série de questões a serem esclarecidas sobre o assunto. O vereador pergunta qual é a justificativa para realizar a troca de hidrômetros e também questiona se o munícipe tem autonomia para recusar o procedimento. Além disso, quer saber em quais bairros ocorrerá a substituição, qual o prazo para a conclusão do serviço e como será realizada a troca.

Uma outra pergunta trazida no requerimento é sobre a atitude a ser tomada pela empresa caso o responsável pela residência esteja ausente no momento de realizar a substituição do hidrômetro. Em caso de transtornos causados pela troca do equipamento, o vereador também questiona qual será a contrapartida oferecida ao munícipe prejudicado.

???Nós precisamos saber como isso vai funcionar. Que a troca de hidrômetros precisa ser feita é um conselho do Inmetro, mas e o método utilizado? E os prejuízos? Quem vai pagar? O técnico é permitido a entrar nas casas? Além de tudo isso, devemos falar do preço absurdo da conta de água após a troca do hidrômetro. Se forem trocar hidrômetros, terão que provar tecnicamente que aquele hidrômetro precisa ser trocado. Em caso de prejuízo, em quanto tempo a família será ressarcida? Devemos regulamentar a situação no início, senão teremos um desequilíbrio econômico só para as famílias sumareenses, e uma boa arrecadação para a empresa Odebrecht/BRK. Fica o alerta, porque a empresa distribuiu folhetos na cidade inteira???, reforça Willian.

 
 
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE