Edit

SM terá 300 soldados no Picerno contra Aedes

O Exército Brasileiro foi encarregado de uma nobre missão na cidade de Sumaré. Cerca de 300 soldados da unidade da corporação localizada em Campinas estarão percorrendo a Região do Picerno neste sábado, dia 13 de fevereiro, para auxiliar o Poder Público Municipal na luta contra o mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite os vírus da dengue, zika e febre de chikungunya. 
Os soldados irão ???reforçar??? as equipes Agentes de Controle de Endemias e Agentes Comunitários de Saúde da Prefeitura, que realizam esse trabalho diariamente e de forma ininterrupta na cidade.Neste dia 13 a ação será prioritariamente educativa, com distribuição de panfletos e informações a respeito da prevenção ao mosquito. Essa ação é uma alusão ao Dia Nacional de Esclarecimento e Motivação da População no Combate ao Mosquito Aedes aegypti.
Além disso, os soldados também participarão, entre os dias 15 a 18 de fevereiro, de segunda a quinta-feira da próxima semana, de um mutirão na Região do Picerno, recolhendo materiais que possam acumular água e, assim, oferecer o risco de proliferação do mosquito.
???O apoio do Exército Brasileiro neste momento difícil que todo o país está passando, com o aumento do número de casos de zika vírus em algumas regiões do Brasil, e que coloca nosso país no centro das atenções no mundo, é fundamental para que possamos diminuir os impactos que esse mosquito pode causar em nossa cidade. Agradeço muito pelo reforço em mais um ano na cidade de Sumaré???, comentou a prefeita Cristina Carrara.
???Mas é importante frisar que a população também pode e deve ser um exército na luta contra o mosquito, não deixando água parada em seus quintais e residências, evitando, assim, a proliferação do Aedes em nossa cidade???, completou a chefe do Executivo, lembrando que cerca de 80% dos criadouros das larvas do mosquito transmissor dos três tipos de vírus estão no interior das residências e quintais dos sumareenses.
Segundo o último boletim da dengue divulgado pela Vigilância Epidemiológica de Sumaré, a cidade tem 18 casos confirmados de dengue até o momento em 2016, e nenhum das outras duas doenças.
PREVEN????OCerca de 80% dos criadouros do Aedes estão nas residências. Desta forma, é importante que cada morador saiba como prevenir que o mosquito se prolifere. O Aedes aegypti é um mosquito ???doméstico???, pois as fêmeas adultas vivem dentro das casas e perto do Homem, pois o mosquito necessita do sangue humano para a postura dos ovos. Justamente por essa razão é a fêmea quem pica, e não o macho, já que é ela quem realiza a postura. 
A reprodução acontece em água limpa e parada. Os ovos são colocados em água limpa e parada e distribuídos por diversos criadouros.Por isso, União, Estados, Municípios e a sociedade devem trabalhar juntos para a eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti. A orientação da campanha é para que toda família determine o sábado como dia de combate aos focos do Aedes. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura em casa e acabar com os recipientes com água parada??? ambiente propício para procriação do Aedes aegypti. Confira alguns dos locais de sua residência que é preciso olhar com atenção.
??? Tampe os tonéis e caixa d???água??? Mantenha as calhas sempre limpas??? Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo??? Mantenha lixeiras bem tampadas??? Deixe ralos limpos e com aplicação de tela??? Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia??? Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais??? Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa
?? importante também manter os reservatórios de água sempre mantê-los tampados. A limpeza deve ser periódica com água, bucha e sabão. Ao acabar a água do reservatório, é necessário fazer uma nova lavagem nos recipientes e guardá-los de cabeça para baixo. Esse cuidado é essencial porque os ovos do mosquito podem viver mais de um ano no ambiente seco.
ÁGUA SANITÁRIAÁgua sanitária também poder ser utilizada no combate às larvas. Mas é importante lembrar que ela N??O PODE ser utilizada em recipientes usados para armazenamento de água para consumo humano e de animais.
Recomenda-se a utilização de água sanitária pela população nos seguintes criadouros:
Vasos sanitários que não são de uso diário Adicionar 1 colher de chá (5ml) de água sanitária
Caixa de descarga sanitária que não é de uso diário Adicionar 2 colheres de sopa (30ml) de água sanitária
Ralos externos (captam água de chuva e de limpeza) e internos Adicionar 1 colher de sopa (15ml) de água sanitária
Tambores de armazenamento (200 litros) de água não utilizada para consumo humano Adicionar 2 copos americanos (400ml) de água sanitária
Bromélias, bambus e plantas que possam acumular água 1 colher de café (2ml) para cada litro de água e preencher nos locais onde acumulam água
O tratamento deve ser repetido semanalmente, preferencialmente em dia fixo, de modo a garantir que a solução continue efetiva no combate às larvas.
Essa é uma ação adicional e não exclui as atividades de remoção e proteção dos potenciais criadouros, que são fundamentais para o controle da dengue, chikungunya e zika.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE