SM inicia 2a etapa da Vacinação contra Sarampo

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo de 2019 tem início nesta segunda-feira (18) em Sumaré. De acordo com a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde nesta fase serão vacinados os jovens de 20 a 29 anos, que ainda não receberam ou que precisam receber a segunda dose da vacina. A campanha, de forma seletiva, segue até o dia 30 de novembro nas 23 Unidades de Saúde do Município. As vacinadoras avaliam a situação individualmente, conforme o calendário vacinal vigente. Por isso, é de extrema importância que compareçam às unidades com a carteirinha de vacinação para avaliação e registro da vacina. O dia ???D??? de mobilização nacional para este público será 30 de novembro (sábado). 

A vacinação para pessoas nessa faixa etária deve ser feita em duas doses e na campanha serão utilizadas a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e a dupla viral (sarampo e caxumba), que devem ser administradas com um intervalo mínimo de 30 dias. No caso da campanha nacional direcionada para adultos de 20 a 29 anos de idade, a justificativa do Ministério da Saúde é que esse público registra um número significativo de casos confirmados da doença este ano, sendo necessário aumentar a cobertura vacinal nessa faixa etária. ???O sarampo também é causado por vírus, transmitido de pessoa a pessoa por meio de secreções ao tossir, espirrar ou falar. Portanto, é importante que os jovens com essa idade compareçam à unidade para tomar a vacina???, explicou o prefeito Luiz Dalben.

Até o momento, foram confirmados oito casos de sarampo no município. São crianças que residem nos bairros Jardim Nova Terra, Jardim Ypês, Parque Florely, Santa Terezinha, Jardim Paulistano, Condomínio Coronel, Vila Santana e Jardim Primavera, com idades de 12, 9, 6, 1, 11 e 2 anos. Todos tiveram boa evolução  e encontram-se bem de saúde. Em nenhum dos casos foi necessária hospitalização.

Os sintomas do Sarampo são febre alta, erupções vermelhas na pele, coriza, tosse, olhos vermelhos e lacrimejantes, conjuntivite, pequenas manchas brancas no interior da bochecha e manchas vermelhas pelo restante do corpo. O vírus pode ainda causar lesões cerebrais e outras complicações que podem levar a óbito, uma vez que não há tratamento específico para a doença.

 

 

 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE