Sindicato mantém greve em Sumaré

Após reunião com Prefeitura, sindicato dos servidores de Sumaré decidiu pela continuidade da greve que começou esta semana.
O sindicato e a Comissão de Greve se reuniram nesta sexta-feira, dia 18, com os secretários de Finanças, Hamilton Lorençatto, Administração, Antônio Enes Júnior e Comunicação, Valmir Ferreira da Silva, além do procurador geral do município, Dr. Felipe Marques Sarinho, para uma negociação para as exigências feitas pelos servidores municipais. As partes não entraram em acordo e os servidores votaram pela continuidade da greve.
A Prefeitura alegou não ter condições de pagar a reposição neste ano, mas propôs voltar a pagar os dez dias de férias em pecúnia a partir do próximo mês e a não descontar os dias dos funcionários que aderiram à greve, contanto que o retorno ao trabalho fosse imediato. A Comissão de Greve ouviu a proposta e pediu para, até que a reposição seja paga no próximo ano, a Prefeitura adotasse um cartão de vale-alimentação no valor de R$ 400. O pedido passou por análise dos membros da Prefeitura, que não aceitaram implantar o benefício.
A Mesa de Negociação foi retomada às 15 horas, e a contraproposta da Administração (além dos itens citado acima) foi aumentar em 25% os produtos da cesta básica. A Comissão de Greve não aceitou. Em assembleia realizada após o fim da reunião, os servidores decidiram manter a greve até que uma proposta que traga reais benefícios aos funcionários seja apresentada.???A proposta que a Prefeitura nos fez foi indecente. Vamos manter a greve até que uma proposta vantajosa seja feita???, disse o presidente do Sindissu, Sandro Vali Barboza.O próximo passo é o Jurídico do sindicato entrar com uma representação no Tribunal de Justiça pedindo uma audiência de conciliação.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE