Servidores públicos recebem orientações sobre Covid, vacinação e ‘fake news’

Nesta quarta-feira (22/09), a Prefeitura de Nova Odessa, através do SESMT (Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho), promoveu uma palestra no Auditório do Paço Municipal com orientações a servidores públicos municipais sobre a Covid-19 e a necessidade de vacinação contra o novo coronavírus.

A palestra é parte das ações de conscientização sobre o recente Decreto Municipal nº 4.468, de 14 de setembro, que determinou a obrigatoriedade da imunização para todos os colaboradores. A apresentação foi acompanhada por cerca de 80 servidores, de diversos setores.

Foram abordados vários temas, incluindo os modos de transmissão e da ação do coronavírus, além da conscientização dos servidores sobre a importância de todos tomarem as doses das vacinas, para se imunizar e também proteger as pessoas ao redor – além de esclarecimentos sobre diversas informações falsas (ou “fake news”) que circulam sobre o tema.

Outros pontos apresentados foram o calendário da vacinação da cidade, o funcionamento da vacinação e o agradecimento a todos os voluntários que vêm participando da campanha de imunização. Ao final da palestra, houve a abertura de um espaço para os participantes tirarem suas dúvidas.

O programa foi ministrado pela enfermeira da Vigilância Epidemiológica Paula Mestriner, pela médica infectologista Silvana Marques, pelo médico do Trabalho Wilson Urbini e, por último, através de uma videoconferência gravada, o pelo procurador municipal Kleber Ferreira, para explicar as questões trabalhistas envolvendo a pandemia.

‘FAKE NEWS’

“Muitas pessoas dizem que, ao tomar a vacina, vocês estão recebendo mais vírus, por isso a doença ‘vai piorar’. Isso é mentira: as pessoas recebem o vírus inativo na vacinação, ou seja, o vírus já está morto. Esse processo tem como objetivo reduzir o risco de infecção ao estimular o sistema imunológico a produzir anticorpos para combater a doença, e não piorar a situação”, explicou a enfermeira Paula.

A infectologista Silvana citou exemplos de outras doenças para explicar o papel e a efetividade da vacina. “Temos o caso da caxumba, da varíola e do sarampo, todas doenças que já atingiram milhões de pessoas e que hoje estão praticamente erradicadas, tudo isso por causa das vacinas. Muitos dizem que a vacina contra o coronavírus é ineficaz por que sua criação foi muito rápida. Claro que não: ela não começou do zero, a família corona já é conhecida desde 2002, muitas pesquisas e estudos já são feitos desde essa época”, acrescentou.

A médica também ressaltou que “a vacina não impede as pessoas de contraírem o vírus, e sim diminui a chance de adoecimento, internação e sintomas mais graves”. “A vacina visa diminuir as hospitalizações, as mortes e as internações em UTI”, pontuou.

O doutor Wilson Urbini disse que a vacina, principalmente para os mais idosos, “vem com uma forma de prosseguir com a vida”. “Afinal, quanto maior a idade, mais perigoso é o vírus, já que o sistema imune das pessoas mais velhas já não é mais resistente como o de um jovem, o que os deixa mais suscetível a sintomas graves e até a morte”, disse o profissional.

Segundo o procurador Kleber, a obrigatoriedade da vacina para os servidores tem o objetivo de assegurar um ambiente de trabalho saudável e confortável para os demais. “O interesse é coletivo. Assim como a contratante tem o dever de proporcionar um local de trabalho seguro, ela tem o direito de estabelecer essa segurança através de medidas de prevenção à doença. Ou seja, a Prefeitura tem o direito de aplicar essa regra, a fim de preservar o direito de todos os servidores a trabalhar em um ambiente seguro”, explicou.

“Achei a palestra muito válida, informação nunca é demais e muitas coisas não ficamos sabendo, então achei muito importante”, disse o servidor Domingos Ferreira. “Acho ótima, de muita importância, porque infelizmente ouvimos muita conversa fiada por aí, muita gente fica falando um monte de coisas diferentes e não sabemos se é verdade, por isso é bom ouvir gente que entende do assunto, ouvir os especialistas”, disse outro servidor sobre a palestra.

A Prefeitura de Nova Odessa conta com aproximadamente 1,6 mil servidores, a grande maioria já vacinada ou em fase de imunização. Os servidores municipais que moram na própria cidade e eventualmente ainda não se vacinaram podem procurar diariamente a equipe da Secretaria Municipal de Saúde que promove a Campanha de Imunização Contra a Covid-19 no Ginásio Municipal de Esportes do Jardim Santa Rosa. O atendimento começa às 8h.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE