Sem reitor, Unimep vive nova crise

A Unimep vive sua segunda grande crise do século. Professores da Universidade foram à Câmara de Santa Bárbara d’Oeste reclamar das condições de trabalho e pedir apoio no combate travado com a nova gestão da Unimep, que é feito pela Rede Metodista, ligada à igreja Metodista.
Em documento, os prof.s afirmaram que a Unimep tem atrasado os salários de servidores. Eles também disseram que a universidade está sem reitor.
PASSADO– Em 2006, a Unimep reduziu em 150 o número de professores (maiores salários) e conseguiu sair de uma profunda crise econômica. Agora existe a redução do número de alunos, mas os presentes na CM disseram não acreditar que exista grande crise na arrecadação.
A Unimep tem cerca de 11,5 mil alunos e três campi (Piracicaba, Santa Bárbara d’Oeste e Lins).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE