Sectur fará gestão do Pq Ecológico e Jd Botânico

Desde o dia 2 último, a Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) passou a responder, oficialmente, pela administração do Parque Ecológico Municipal “Eng. Cid de Almeida Franco” e Jardim Botânico “Prefeito Carroll Meneghel”, duas importantes áreas de lazer e turismo do município que, anteriormente, estavam sob a gestão da Secretaria de Meio Ambiente.
Com a transferência desse complexo turístico para a Secretaria de Cultura e Turismo, determinada pela Lei Municipal nº 5.999, de dezembro de 2016,  o secretário Fernando Giuliani iniciou um levantamento acerca das necessidades das duas áreas situadas no Jardim Ipiranga. As informações vão contribuir para a formulação de um planejamento de ações futuras. Acompanhado por funcionários do Parque e pelo secretário de Meio Ambiente, Eraldo Camargo, o secretário Giuliani fez uma visita técnica ao local na última quinta-feira (5). Os registros fotográficos e as informações coletadas vão servir de base para os estudos que estão sendo preparados visando os novos projetos. “Neste momento, estamos verificando as obras e os melhoramentos existentes. Agora vamos fazer um levantamento geral das áreas pensando na elaboração dos futuros projetos. A nossa  intenção é aperfeiçoar a infraestrutura do complexo formado pelo Zoo e pelo Jardim Botânico. Com isso buscamos oferecer boa qualidade às condições dos animais em cativeiro, bem como cuidar  do ambiente de circulação do público visitante”, afirmou o secretário de Cultura e Turismo. Giuliani ressalta que pretende ouvir  sugestões da população antes da elaboração dos projetos, que podem ser apresentadas, inclusive, por meio de enquetes. A lei com a nova regulamentação de funcionamento do complexo turístico  instituiu o Fundo Especial de Revitalização e Manutenção do Parque Ecológico e do Jardim Botânico. Os recursos recebidos pelo Fundo serão destinados ao custeio,  obras, serviços, projetos e programas que visem à revitalização, ampliação, manutenção e modernização de suas instalações e acervo.  Um estudo está sendo preparado para a definição do valor do ingresso que passará a ser cobrado dos visitantes do Parque Ecológico a partir deste ano.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE