Secretário de Saúde participa de encontro sobre coronavírus

O governador, João Doria, convocou para esta quinta-feira (5) um encontro com prefeitos e secretários municipais de Saúde para tratar sobre o coronavírus (Covid-19). O assunto foi abordado no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, durante a premiação do Programa Município Verde Azul, que contou com a presença de aproximadamente 500 pessoas. Aproveitando a presença dos representantes dos municípios paulistas, o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, apresentou dados atualizados do coronavírus e ações que o Governo de São Paulo vem usando para enfrentar a doença. O secretário de Saúde de Americana, Gleberson Miano, esteve presente e também representou o prefeito, Omar Najar.
O secretário estadual da Saúde explicou que São Paulo está trabalhando com um comitê de contingência, composto por 11 especialistas em epidemiologia. O comitê possui três eixos de ação, que visa identificar o comportamento do vírus, prestar a assistência aos pacientes e promover a comunicação, com informações e orientações gerais sobre a doença. Para este eixo, o governo criou um site www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus que irá auxiliar gestores e profissionais da área da saúde e manter a população devidamente informada sobre o problema. Além disso, o estado também irá atender à solicitação do Ministério da Saúde e antecipar para o dia 23 de março a vacinação contra a gripe.
De acordo com Gleberson, o novo coronavírus não deve ser encarado de maneira alarmista. Ele considerou que as ações implantadas em Americana, com base num protocolo de atendimento elaborado pelo Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”, têm se mostrado eficientes, já que vão ao encontro do que vem sendo proposto pelos níveis estadual e federal. “Tudo o que a gente tem feito aqui está alinhado com o Ministério da Saúde e com a Secretaria Estadual da Saúde; confirmou-se lá o que a gente tem falado aqui no município, não é motivo para pânico, mas é motivo para ficar alerta, para redobrar os cuidados”, explicou o secretário.
Americana registrou, até agora, três casos suspeitos de Covid-19, sendo que dois já foram descartados e outro continua em andamento. O último caso trata-se de uma mulher, de 40 anos, que esteve na França, em Paris, no final de fevereiro. A paciente foi notificada pelo Hospital Vera Cruz, de Campinas, onde realizou um primeiro exame que testou negativo para coronavírus. O Hospital encaminhou material da paciente ao Instituto Adolfo Lutz para uma contraprova e aguarda o resultado.De acordo com os dados apresentados pelo Ministério da Saúde na última quarta-feira (4), o Brasil contabiliza 433 casos suspeitos da doença e três casos confirmados, sendo dois no estado de São Paulo. O número de casos suspeito também é maioria no território paulista, somando 163 pacientes sob investigação. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE