S.Bárbara tem ação contra o Aedes aegypti neste sábado

Todos contra o mosquito. A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste promove neste sábado (14) um dia de mobilização contra o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela urbana. A iniciativa ocorrerá das 8 às 12 horas, na Praça Central, onde uma estrutura será montada para exposição e orientações sobre o tema.
Paralelo às ações que ocorrerão na Praça, agentes de controle de endemias visitarão imóveis nos bairros Mollon e Jardim Pérola, para orientações e retirada de possíveis criadouros. A ação faz parte da adesão do Município à 5º Campanha Regional de Combate ao Aedes aegypti – iniciativa promovida pela EPTV Campinas, em parceria com as prefeituras da Região Metropolitana de Campinas (RMC).
Como parte das atividades da campanha, desde o dia 25 de novembro equipes do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) intensificaram as ações de visitas casa a casa para orientações e retirada de criadouros, além de monitoramento entomológico de todo o Município, por meio do uso de armadilhas do tipo “ovitrampas”.
“Mosquito não tira férias”
Além do tradicional mutirão “Todos contra o mosquito”, no sábado, a campanha deste ano também conta com o projeto escolar “mosquito não tira férias”, onde há o incentivo para que alunos e suas instituições de ensino desenvolvam projetos e ações criativas para ajudar no combate ao vetor. Ao final da campanha, em fevereiro, os três melhores projetos inscritos de cada região serão premiados pela EPTV.
Na última semana, técnicos do CCZ realizaram a divulgação da campanha em todas as escolas da rede municipal de ensino, para inscrição dos projetos de prevenção, além de orientações sobre alguns cuidados necessários para evitar a proliferação de mosquitos durante o período de férias escolares, quando as unidades permanecerão fechadas.
Ações ininterruptas
Em Santa Bárbara d’Oeste as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti são promovidas de maneira ininterrupta durante todo o ano, visando o período com maior probabilidade de transmissão da dengue e de outras arbovirores. Os agentes de controle de endemias realizam diariamente visitas casa a casa para inspeção e orientação aos munícipes sobre a importância de se eliminar os focos de mosquito.
Além das visitas para orientação, os agentes realizam a retirada de possíveis criadouros detectados nos imóveis, visitas quinzenais a Pontos Estratégicos (locais com maior probabilidade de proliferação de mosquitos, como ferros-velhos, borracharias, recicladoras, cemitérios) e visitas a imóveis especiais (imóveis com grande circulação de pessoas, como escolas, templos religiosos, Unidades Básicas de Saúde, Shopping Centers, Hospitais). O Município também promove ações educativas ao longo de todo o ano em cronograma específico nas unidades municipais de ensino e em escolas estaduais e particulares.
 Orientações
A Prefeitura orienta os munícipes a eliminarem todos os possíveis focos de mosquito. A pasta ressalta que o criadouro mais comum tem sido o tambor de armazenamento de água (deve permanecer vedado), além dos pratinhos de vaso de plantas (que devem ser removidos), pneus, calhas entupidas (que devem ser limpas regularmente), caixas d’água abertas. A eliminação dos criadouros é a única medida eficaz de prevenção. Caso a pessoa apresente febre alta, dor de cabeça, manchas no corpo, deve procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência.
Vale ressaltar ainda que a população receba os agentes de controle de endemias, porque eles têm informações importantes sobre medidas simples que podem prevenir doenças graves. Em caso de dúvidas, entrar em contato com a Divisão de Controle de Vetores do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), pelo telefone 3463.8099.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE