SB reduz dengue em 80% no 1o Tri

Com ações contínuas, Santa Bárbara d???Oeste registrou neste ano, de janeiro a março, queda de 80% nos casos de dengue em relação ao primeiro trimestre de 2014. Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde, até o momento o município registrou 324 casos positivos da doença contra 1,7 mil no mesmo período de 2014. A redução  que se deve as ações contínuas promovidas pela Administração Municipal foi debatida nesta quarta-feira (1º) em reunião dos secretários de saúde de Americana, Nova Odessa, Santa Bárbara d???Oeste e Sumaré para discutir ações do combate à dengue nos municípios. Com objetivo de trocar informações sobre o trabalho que cada município para prevenção e controle do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. Durante o encontro os secretários criaram o Comitê de Combate à Dengue com agendamento de reuniões mensais do grupo. A ata resultante da reunião será encaminhada à SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias) da Secretaria de Estado da Saúde. Em seu discurso, o secretário barbarense Dreison Iatarola ressaltou sobre a participação de diversos setores da Prefeitura e a mobilização da população que tendem a formar um cenário favorável no combate ao mosquito. Ele enfatizou ainda o trabalho contra a dengue é amplo e desde o ano passado a Administração Municipal mobilizou todos os setores da Prefeitura para ações técnicas e de conscientização. Segundo o secretário, esse trabalho deve ser feito também com as cidades da região. “O mosquito da dengue não respeita limite de município. Além disso, pelo fato das cidades da região serem todas conurbadas, existe um grande trânsito de pessoas doentes entre todas elas. Desta forma, além das ações internas, é fundamental que as Secretarias de Saúde unam esforços para intensificar e expandir o combate à dengue em toda a região. Sem dúvida nenhuma, os resultados serão mais promissores com a formação desta força-tarefa intermunicipal???, comentou. Os técnicos da Secretaria de Saúde barbarense, Alexandre Visockas (coordenador do CCZ), Luiz Eduardo Chimello de Oliveira (Controle de Endemias), e Ivan Carpim (coordenador da Vigilância em Saúde) contaram aos presentes sobre ações da cidade, como o programa de monitoramento sistemático dos índices de infestação do mosquito com uso de armadilhas para ovos; programa Troque seu Criadouro, ponto de troca de criadouros por pontos e brindes aos alunos da rede municipal de ensino; ações em ferros-velhos na divisa entre Santa Bárbara e Americana, e trabalhos com imóveis especiais e CIPAs das empresas. O encontro aconteceu na Prefeitura de Nova Odessa e contou com participação do prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, do secretário de Saúde de Nova Odessa, Sérgio Molina, do diretor da Vigilância em Saúde de Nova Odessa, Manoel Messias, da secretária de Saúde de Americana, Mirella Povinelli, e da secretária de Saúde de Sumaré, Fauzia Raiza, além de diretores e funcionários das Secretarias e Vigilâncias de Saúde das quatro cidades.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE